Tempo
|
A+ / A-

Minho. MP acusa catequista de pornografia e aliciamento de menor

12 fev, 2024 - 14:37 • Lusa

Os factos ocorreram em 2022, quando o jovem tinha 14 anos.

A+ / A-

O Ministério Público (MP) acusou um catequista de uma paróquia do Minho dos crimes de pornografia de menores e aliciamento de menor para fins sexuais, anunciou esta segunda-feira a Procuradoria-Geral Distrital do Porto (PGDP).

"Em causa, a atuação de um arguido que, no contexto da sua atividade de catequista, numa paróquia do Minho, conheceu um jovem com quem, através das redes sociais passou a manter conversas de cariz sexualizado, convidando-o ainda para um encontro que o jovem recusou, bloqueando-o na rede social", refere o despacho do MP na Procuradoria da República da Comarca de Viana do Castelo.

Os factos ocorreram em 2022, quando o jovem tinha 14 anos.

O despacho de acusação, a cargo do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Viana do Castelo, foi proferido em 22 de dezembro de 2023.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+