Tempo
|
A+ / A-

GNR detém cinco suspeitos de tráfico e apreende droga, carros e armas

08 fev, 2024 - 18:40 • Lusa

Da operação, no distrito de Leiria, resultou a apreensão de quatro veículos; 6.330 euros em dinheiro; uma arma de fogo; oito munições; seis cartuchos; 198 doses de heroína e 263 doses de cocaína.

A+ / A-

Cinco pessoas foram detidas por tráfico de estupefacientes, ameaças e posse de arma, no âmbito de uma operação em que foram apreendidas 461 doses de droga, carros, armas e mais de seis mil euros, informou esta quinta-feira a GNR.

Os quatro homens e uma mulher, com idades entre os 23 e os 39 anos, foram detidos "no âmbito de uma investigação por tráfico de produtos estupefacientes, ameaças e posse de arma proibida, que decorria há cerca de oito meses", informou a GNR em comunicado.

Além das detenções, realizadas nos dias 6 de janeiro e 6 e 7 de fevereiro, foi ainda constituído arguido um homem de 40 anos, sendo todos os envolvidos suspeitos de tráfico de estupefacientes, ameaças e posse de arma proibida.

Militares do Destacamento Territorial de Caldas da Rainha deram ainda cumprimento a 12 mandados de busca, oito domiciliárias e quatro em veículos, nos concelhos de Alcobaça, Peniche e Caldas da Rainha, todos no distrito de Leiria.

Da operação resultou a apreensão de quatro veículos; 6.330 euros em dinheiro; uma arma de fogo; oito munições; seis cartuchos; 198 doses de heroína; 263 doses de cocaína e diverso material de preparação e acondicionamento de produto estupefaciente, lê-se no comunicado.

A GNR considera que "esta ação permitiu desmantelar um dos principais pontos de abastecimento de drogas duras (heroína e cocaína) do concelho de Caldas da Rainha e concelhos limítrofes, permitindo restituir alguma tranquilidade às populações locais e, particularmente, à comunidade escolar", pode ainda ler-se.

Os detidos, com antecedentes criminais por tráfico de estupefacientes, ameaças com arma de fogo, passagem de moeda falsa e furto, foram presentes esta quinta-feira ao Tribunal Judicial de Leiria, tendo sido aplicada a um deles a medida de coação de prisão preventiva e aos restantes apresentações periódicas nas esquadras da área de residência e proibição de contactos entre si.

O homem de 40 anos foi constituído arguido e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Leiria.

Esta ação contou com o reforço de militares da estrutura de Investigação Criminal (IC) do Comando Territorial de Leiria, da Unidade de Intervenção (UI) da GNR e, ainda, com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP) de Leiria.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+