A+ / A-

Agricultores cortam EN13 entre Valença e Cerveira

06 fev, 2024 - 07:32 • Olímpia Mairos , com redação

É mais um protesto contra o acordo anunciado pelo Governo para o pagamento dos apoios em falta ao setor.

A+ / A-
Foto: Hugo Delgado/Lusa
Foto: Hugo Delgado/Lusa
Foto: Hugo Delgado/Lusa
Foto: Hugo Delgado/Lusa
Foto: Hugo Delgado/Lusa
Foto: Hugo Delgado/Lusa

Os acessos à Estrada Nacional 13 estão bloqueados desde a manhã desta terça-feira , junto à fronteira com a Galiza.

É mais um protesto dos agricultores contra o acordo anunciado pelo Governo para o pagamento dos apoios em falta ao setor.

Ao final da tarde, a estrada encontrava-se cortada na rotunda de São Pedro da Torre, inviabilizando o trânsito nos dois sentidos. “ Não é possível passar trânsito ”, afirmou fonte do Comando Territorial de Viana do Castelo à Renascença.

“As alternativas são as estradinhas das ruas adjacentes”, acrescentou a mesma fonte, não havendo “qualquer previsão para a resolução da situação”.

Setor agrícola com “panorama dramático”

Pelas sete e meia da manhã, cerca de 40 tratores e viaturas pesadas estiveram a desfilar entre os concelhos de Valença e Vila Nova de Cerveira.

A iniciativa do Movimento dos Agricultores do Norte, que representa “agricultores, empresários agrícolas e cidadãos”, pretende sensibilizar a sociedade e o poder político “para o atual panorama dramático do setor agrícola no Norte de Portugal”.

“É fundamental mostrar à sociedade o papel dos agricultores. Levantam-se todos os dias de sol a sol. Trabalham muito e necessitam de ver uma luz no fundo do túnel”, disse um dos manifestantes em declarações à SIC.

Outro agricultor manifestou preocupações face às incertezas do setor, questionando mesmo se a agricultura terá futuro.

“Não sabemos se os nossos filhos vão chegar a ter em que pegar na agricultura” , lamentou.

Os constrangimentos no trânsito mantiveram-se ao longo da manhã, conforme confirmou o capitão João Lourenço da GNR à Renascença.

“Há, de facto, constrangimentos na Estrada Nacional 13, ou seja, existem viaturas do movimento dos agricultores no local. O trânsito faz-se, mas de forma condicionada, ou seja, há de haver ali uma via alternativa que permita o trânsito das viaturas”, afirmou.

A ação de protesto é desenvolvida "em simultâneo com outras ações de protesto desenvolvidas do lado espanhol da fronteira pela Agrupacion Nacional de Agricultores y Ganaderos del Sector Primário".

Ao longo das últimas semanas, agricultores de vários países, incluindo em Portugal, têm feito marchas lentas e bloqueios em vários pontos dos países, reclamando a a valorização do setor e condições justas.

[notícia atualizada às 17h54 de dia 6 de fevereiro de 2024]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+