A+ / A-

"Traição". Agricultores protestam em Estarreja esta sexta-feira

02 fev, 2024 - 04:35 • André Rodrigues com Lusa

A desmobilização começou na noite de quinta-feira depois de representantes dos agricultores terem participado numa reunião por videoconferência com a ministra da Agricultura. Para alguns homens da lavoura, desmobilizar constitui "uma traição".

A+ / A-

A Confederação Nacional de Agricultores (CNA) e a União dos Agricultores e Baldios do Distrito de Aveiro promovem, em Estarreja, distrito de Aveiro, uma manifestação de agricultores, um dia após alguns dos protestos do Movimento Civil de Agricultores terem desmobilizado.

A desmobilização começou na noite de quinta-feira depois de representantes dos agricultores terem participado numa reunião por videoconferência com a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, e de o Governo ter anunciado que a maior parte dos apoios agrícolas entra em vigor ainda este mês.

O presidente da União de Agricultores e Baldios de Aveiro critica, à Renascença, o acordo alcançado com o Governo por uma parte dos agricultores, classificando-o de "traição".

"Sentem-se indignados por isto ter acontecido. Não de agricultores a agricultores, mas de algum lobby que se instalou e abraçou o Governo e sempre que lhes convém fazem as suas negociatas", considera.

O Governo anunciou, na quarta-feira, um pacote de apoio aos agricultores, com mais de 400 milhões de euros de dotação, destinado a mitigar o impacto da seca e a reforçar o Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC).

A CNA considera que "todo o modelo" da Política Agrícola Comum (PAC) falhou e que os apoios do Governo não passam de um caderno de intenções.

Os agricultores portugueses saíram à rua, na quinta-feira, de norte a sul do país, bloqueando estradas com tratores parados ou em marcha lenta, pela flexibilização da PAC, valorização do setor e condições justas de trabalho e concorrência.

O protesto foi organizado pelo Movimento Civil de Agricultores e juntou-se às manifestações que têm ocorrido em outros pontos da Europa.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+