Tempo
|
A+ / A-

Detido suspeito de aliciar menores em Sintra. Era procurado em Espanha por agressões sexuais

22 jan, 2024 - 21:04 • Lusa

Homem de 36 anos era alvo de um mandado de detenção europeu.

A+ / A-

A PSP deteve esta segunda-feira na zona de Belas, no concelho de Sintra, um homem de 36 anos suspeito de aliciar menores junto a uma escola, procurado em Espanha por indícios da prática de crimes sexuais, avançou a força policial.

Em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP informou que, através da Esquadra de Massamá da Divisão Policial de Sintra, deteve durante a tarde "um suspeito de 36 anos, estrangeiro, procurado por Espanha por estar indiciado na prática de crimes sexuais", sobre o qual as instâncias judiciais espanholas emitiram um mandado de detenção europeu.

Na sequência de uma denúncia relacionada com "atos de importunação sexual" junto a uma escola na zona de Belas "por parte de um suspeito, que alegadamente por ali deambulava a aliciar menores", a polícia desencadeou "esforços preventivos" para confirmar a suspeita e evitar a continuação desses atos, lê-se no comunicado.

Segundo a nota, na sequência das investigações, os agentes da PSP conseguiram identificar o suspeito, verificando que "era procurado em Espanha pela prática de crimes desta natureza" e conseguiram intercetá-lo hoje à tarde na zona de Belas.

A PSP comunicou a detenção ao Ministério Público junto do Tribunal da Relação de Lisboa, instância com competência para a extradição do suspeito para Espanha.

Na nota, a PSP concluiu que continuará "a dedicar a maior atenção e agir com a maior eficácia possível" sobre este tipo de fenómenos prioritários, "perseguindo os seus autores e zelando por um sentimento de segurança reforçado, sobretudo em franjas tão vulneráveis quanto as crianças".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+