Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Sindicato anuncia greve geral parcial nos CTT entre 14 e 22 de dezembro

13 dez, 2023 - 20:24 • Lusa

Segundo o responsável sindical, este plano abrange cerca de 35.000 beneficiários, entre trabalhadores efetivos (incluindo filhos e cônjuges) e reformados.

A+ / A-

O Sindicato Independente dos Correios, Telecomunicações, Transportes e Expresso de Portugal anunciou esta quarta-feira uma greve geral parcial na empresa CTT, entre quinta-feira e 22 de dezembro, devido à "decisão unilateral" da administração em denunciar o Regulamento de Obras Sociais.

Em declarações à agência Lusa, o presidente do Sindicato Independente dos Correios, Telecomunicações, Transportes e Expresso de Portugal (SICTTEXPT), Samuel Vieira, esclareceu que a greve abrange as duas primeiras horas de trabalho nos centros de distribuição postal e as duas últimas horas de trabalho no atendimento nas lojas CTT.

A greve geral parcial surge na sequência da "decisão unilateral" da administração da empresa em denunciar o Regulamento de Obras Sociais, através do aumento da sua quota mensal e das comparticipações nos atos médicos realizados pelos beneficiários do plano de saúde, esclareceu Samuel Vieira.

Segundo o responsável sindical, este plano abrange cerca de 35.000 beneficiários, entre trabalhadores efetivos (incluindo filhos e cônjuges) e reformados.

"Num momento de grande dificuldade para todos os trabalhadores portugueses, fruto do aumento exponencial do custo de vida, e mediante resultados francamente positivos que a empresa CTT recentemente apresentou, esta alteração é totalmente despropositada", afirmou.

À Lusa, o sindicalista acrescentou ainda que esta alteração agrava o custo de vida dos trabalhadores.

A greve geral parcial arranca na quinta-feira e deverá prolongar-se até dia 22 de dezembro, adiantou.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+