A+ / A-

António Costa termina visita aos Balcãs ocidentais

04 dez, 2023 - 05:36 • Lusa

O chefe do Governo português começou a visita na Albânia, no domingo, tendo-se reunido com o homólogo, Edi Rama, a quem manifestou o apoio de Portugal à adesão da Albânia à UE.

A+ / A-

O primeiro-ministro, António Costa, termina, esta segunda-feira, uma curta visita aos Balcãs ocidentais, onde se deslocou para reforçar o compromisso de Portugal quanto ao processo de alargamento da União Europeia (UE), num conjunto de países que aguardam há anos a adesão.

O chefe do Governo português começou a visita na Albânia, no domingo, tendo-se reunido com o homólogo, Edi Rama, a quem manifestou o apoio de Portugal à adesão da Albânia à UE.

Em duas mensagens publicadas na sua conta oficial na rede social X (antigo Twitter), o primeiro-ministro português demissionário indicou que "a poucos dias da Cimeira UE-Balcãs Ocidentais e de um Conselho Europeu que vai abordar o tema do alargamento da União Europeia", iniciou uma visita à região com "uma reunião muito útil" em Tirana, na Albânia, com o primeiro-ministro daquele país.

"Discutimos os progressos da Albânia no seu processo de adesão à União Europeia e de convergência com a Europa. A Albânia pode continuar a contar com o apoio de Portugal neste desígnio estratégico", garantiu.

Hoje, António Costa desloca-se à capital da Macedónia do Norte, Skopje, onde irá encontrar-se com o primeiro-ministro macedónio, Dimitar Kovacevski, seguindo-se depois um almoço em Podgorica, no Montenegro, com o primeiro-ministro do país, Milojko Spajic.

A visita de António Costa ocorre a poucos dias de um decisivo Conselho Europeu, que se realiza em Bruxelas em meados de dezembro, no qual os líderes da UE vão discutir a abertura de negociações formais para adesão da Ucrânia e Moldova.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+