Tempo
|
A+ / A-

Centros de Saúde

​SIM só desconvoca greve dos médicos com acordo por escrito

29 nov, 2023 - 19:43 • Anabela Góis , com redação

Sindicato Independente dos Médicos aceitou um acordo intercalar com o Ministério da Saúde, mas ainda espera para ver o documento por escrito.

A+ / A-
SIM só desconvoca greve dos médicos com acordo por escrito - Declarações de Maria João Tiago
Declarações de Maria João Tiago

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) chegou a acordo com o Ministério da Saúde, para aumentos salariais dos médicos até 15% em 2024, mas para já mantém a greve às horas extraordinárias nos cuidados primários prestados nos Centros de Saúde, uma greve que está em curso até ao fim do ano.

Em declarações à Renascença, Maria João Tiago, vice-presidente do SIM, diz que o fim da paralisação só será equacionado depois do acordo ser assinado.

“Neste momento, existe um princípio de acordo. Ainda falta ver que acordo é que é redigido. No acordo do aumento, o SIM disse que perante aquilo assinaria, mas ainda faltam outras matérias que ficámos de rever”, explica Maria João Tiago.

O SIM aceitou, na terça-feira, um acordo intercalar com o Ministério da Saúde, mas ainda espera para ver o documento por escrito.

O outro sindicato dos médicos, a FNAM, recusou assinar o que considera ser um mau acordo para os profissionais de saúde e para o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • maria
    29 nov, 2023 palmela 22:03
    andam sempre a fazer greve" porque nos querem matar a todos!

Destaques V+