Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

PJ detém três suspeitos de raptar e roubar duas pessoas em Vila do Conde

28 nov, 2023 - 14:17 • Lusa

Uma das vítimas esteve sequestrada durante 37 horas. Detidos têm idades entre os 17 e os 21 anos.

A+ / A-

A Polícia Judiciária (PJ) deteve três homens suspeitos de, no domingo, terem raptado e roubado duas pessoas em Vila do Conde, no distrito do Porto, mantendo uma das vítimas privada da sua liberdade durante 37 horas.

Em comunicado, a PJ explicou que no domingo, pelas 3h00, os arguidos abordaram um homem que estava no interior do seu carro, em Vila do Conde, à espera de uma amiga.

Após aquela chegar, os suspeitos obrigaram-na a entrar para o carro e dirigiram-se para o Porto onde compraram, em diferentes bairros, droga.

Depois de se apoderarem de algum dinheiro e bens que as vítimas tinham consigo, os arguidos tentaram levantar dinheiro em caixas ATM, mas não conseguiram, realizando apenas uma transferência por MB Way.

De seguida, libertaram a mulher, mantendo o homem preso no interior de duas casas na zona da Póvoa de Varzim e, posteriormente, contactaram através das redes sociais um amigo deste a quem exigiram o pagamento de uma determinada quantia que foi, entretanto, transferida para a conta de um dos arguidos.

O homem ficou privado da sua liberdade durante um período de cerca de 37 horas, tendo sido libertado apenas após a abordagem e detenção dos suspeitos.

Os detidos, com idades entre os 17 e 21 anos, um deles de nacionalidade estrangeira, e sem qualquer atividade profissional, vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial.

Estes três suspeitos estão “fortemente indiciados” pela prática dos crimes de rapto, roubo, extorsão e abuso de cartão de garantia ou de cartão, dispositivo ou dados de pagamento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+