Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

​PJ alerta para menores expostos a pornografia e pedofilia em grupos de WhatsApp

28 nov, 2023 - 09:18 • Cristina Nascimento

Autoridades deixam recomendações a pais, professores e diretores. Fenómeno já alastrou a “diversas zonas do país”. recomenda.

A+ / A-

A Polícia Judiciária (PJ) alerta para “a prática emergente e massiva” que expõe menores a conteúdos de pornografia e pedofilia em grupos de WhatsApp. O fenómeno, que já tinha sido denunciado à Renascença no fim da semana passada, atingia sobretudo o Porto, mas já havia casos também na Madeira e em Lisboa.

A Judiciária acrescenta agora que abrange “crianças e jovens de Escolas Básicas e Secundárias de diversas zonas do país”.

Os menores são adicionados a grupos “cujo único propósito é de sujeitar os menores à visualização de pornografia de adultos, de imagens e vídeos de abusos e exploração sexual de crianças, ou que retratam práticas sexuais entre adultos e crianças”.

“As crianças e jovens, após aderirem aos grupos, são incentivadas a adicionar os seus contactos, alegadamente com o objetivo de superar o desafio de agrupar o maior número de elementos possível”, acrescenta a nota.

A PJ recomenda aos pais e Encarregados de Educação que “estejam atentos à utilização do WhatsApp pelas crianças e jovens” e que “as alertem para recusarem convites” de contactos desconhecidos, bem como “ativem o bloqueio dos convites efetuados por desconhecidos”.

Caso os menores já estejam incluídos neste tipo de grupos, a PJ aconselha “a captura de ecrã das conversações”, bem como da evidência dos “respetivos administradores e os conteúdos partilhados” e posterior denúncia às autoridades.

A PJ pede também aos professores e diretores dos agrupamentos que sempre que identificarem estas situações “informem de imediato os pais e encarregados de educação”, que façam capturas de ecrã dos conteúdos e identificação dos administradores dos grupos, procedendo a posterior denúncia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+