A+ / A-

Três ativistas climáticos detidos pela PSP após ação na escadaria do parlamento

19 nov, 2023 - 21:26 • Lusa

Leonor Chicó, do movimento, disse à Lusa que o objetivo inicial era os estudantes ficarem acampados em frente ao parlamento, mas, após as detenções das ativistas, por volta das 19:00, foi convocada uma vigília junto à esquadra da PSP do Calvário para onde as estudantes foram levadas. .

A+ / A-

Três estudantes ativistas climáticos foram hoje detidos pela PSP após terem subido a escadaria da Assembleia da Republica, pintado as escadas e aberto uma faixa para reivindicar o fim aos combustíveis fósseis até 2030.

"Hoje à tarde várias dezenas de estudantes preparavam-se para acampar em protesto pelo fim aos combustíveis fósseis frente à Assembleia da República quando três estudantes subiram as escadarias para pintar as escadas e abrir uma faixa que reivindicava o fim aos combustíveis fósseis até 2030. As três estudantes foram arrastadas pela polícia e detidas", refere o movimento Greve Climática Estudantil, em comunicado.

Leonor Chicó, do movimento, disse à Lusa que o objetivo inicial era os estudantes ficarem acampados em frente ao parlamento, mas, após as detenções das ativistas, por volta das 19:00, foi convocada uma vigília junto à esquadra da PSP do Calvário para onde as estudantes foram levadas. .

Leonor Chicó acrescentou que, neste momento, estão cerca de 20 jovens em frente à esquadra da PSP do Calvário e que vão permanecer neste local até as três estudantes serem libertadas.

Contactado pela Lusa, o oficial de dia do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP apenas confirmou as três detenções.

Segundo o movimento Greve Climática Estudantil, os estudantes realizaram junto ao parlamento hoje à tarde uma assembleia para organizar as ações que vão decorrer na próxima semana.

Estas ações reivindicam "o fim aos combustíveis fósseis até 2030 e eletricidade 100% renovável e acessível até 2025, fazendo deste o último inverno em que gás fóssil é utilizado para produzir eletricidade em Portugal". .

Na última semana foram várias as ações realizadas pelos estudantes ativistas climáticos em várias universidades de Lisboa e, segundo o movimento, foram detidos 16 jovens, alguns mais do que uma vez. .

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+