A+ / A-

Antigo secretário de Estado

"Operação Influencer". João Tiago Silveira também é arguido

09 nov, 2023 - 10:01 • Liliana Monteiro com redação

"Confirmo que fui constituído arguido no âmbito do processo tornado público na passada terça-feira", diz o antigo secretário de Estado à Renascença.

A+ / A-

O advogado e antigo secretário de Estado da Justiça, João Tiago Silveira, confirmou esta quinta-feira que foi constituído arguido no âmbito da "Operação Influencer", que visa, entre outros, o ministro João Galamba e que levou à demissão do primeiro-ministro, António Costa.

"Confirmo que fui constituído arguido no âmbito do processo tornado público na passada terça-feira", diz o antigo secretário de Estado à Renascença.

"Guardarei os meus comentários para a sede e momento próprios, se e quando me confrontarem com factos concretos", acrescenta.

"Perante o ruído que se tem instalado e antes que suspeitas sem contraditório se consolidem na opinião pública, quero deixar muito claro o seguinte: ao longo da minha vida profissional, nunca confundi o exercício de funções públicas e de funções privadas, em particular da profissão de Advogado. Mas há uma nota comum em toda a minha carreira, no setor público e no setor privado: a honestidade e o estrito respeito pela legalidade", diz ainda o antigo secretário de Estado do Governo de José Sócrates

A informação de que João Tiago Silveira era arguido no âmbito do processo que levou à queda de António Costa foi inicialmente avançada pelo jornal "Eco".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+