Tempo
|
A+ / A-

Enfermeiros iniciam greve às horas extraordinárias até 25 de novembro

30 out, 2023 - 06:44

Protesto do Sindicato Nacional dos Enfermeiros.

A+ / A-

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) inicia esta segunda-feira uma greve às horas extraordinárias em Portugal continental até 25 de novembro, com a qual pretende que o Governo corrija a "estagnação salarial" dos profissionais.

Em comunicado, a organização sindical indica que "a presente luta dos trabalhadores enfermeiros visa fazer com que o Governo da República, tal como fizeram os Governos da Região Autónoma dos Açores e da Madeira, corrija as inversões remuneratórias decorrentes da legislação aprovada em 2022 sobre a contabilização dos anos de exercício profissional".

Trata-se, segundo o sindicato, de "uma injustiça agravada com o impacto no valor pago pelo trabalho suplementar".

As reivindicações do SNE incidem no "início do processo de revisão da carreira e tabela salarial com representantes do Ministério das Finanças e do Ministério da Saúde, corrigindo a estagnação salarial dos enfermeiros nos últimos nove anos, através da assinatura de um protocolo negocial para um Acordo Coletivo de Trabalho Global".

A esta greve do SNE vai juntar-se, a partir de 3 de novembro e até 31 de dezembro, uma greve do Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal (Sindepor) que já anunciou uma paralisação ao trabalho extraordinário, para exigir a abertura imediata de negociações com a tutela sobre uma carreira que corrija desigualdades.

"A capacidade de resposta do SNS piora de dia para dia, prejudicando todos os portugueses, sejam eles profissionais do SNS [Serviço Nacional de Saúde] ou não. Não duvidamos que, com trabalhadores mais satisfeitos, aumenta a qualidade da resposta do SNS e os enfermeiros são a maior classe profissional deste serviço", refere, em comunicado, o Sindepor.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+