Tempo
|
A+ / A-

Ordem dos Médicos pede sentido de responsabilidade ao Governo

24 out, 2023 - 16:13 • Ana Fernandes Silva

Bastonário considera que Portugal precisa de mais clínicos no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A+ / A-

O bastonário da Ordem dos Médicos deixou esta terça-feira duras criticas às declrações do diretor executivo do Serviço Nacional de Saúde (SNS), que, esta manhã, em entrevista ao Público, alertou para a necessidade de o país formar mais médicos.

À Renascença, Carlos Cortes diz que a entrevista de Fernando Araújo "é uma mão cheia de absolutamente nada, que não resolve os problemas do SNS".

"Está no cargo há quase um ano e muitas das dificuldades do SNS que se propôs a resolver, nenhuma delas foi resolvida", acusa o bastonário da Ordem dos Médicos.

Carlos Cortes considera que "são precisos mais médicos no SNS. Não são precisos mais médicos para o país, como disse Fernado Araújo, revelando aqui uma grande desconhecimento da situação".

O bastonário apela ao sentido de responsabilidade do Governo nas negociações com os sindicatos.

"Quero que o Governo tenha este grande sentido de responsabilidade e que consiga com um acordo resolver muitos dos problemas que os médicos têm alertado", conclui.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+