Tempo
|
A+ / A-

Rede social X suspende pelo menos 15 contas portuguesas de incentivo ao ódio

20 out, 2023 - 18:40 • Lusa

Contas estavam ligadas à extrema-direita, algumas delas ligadas a políticos e a partidos, como o Chega. Uma das contas suspensas pertencia ao antigo líder dos Hammerskins portugueses, Mário Machado.

A+ / A-

Pelo menos 15 contas portuguesas na rede social X (ex-Twitter) foram suspensas por incentivo ao ódio, algumas delas ligadas a políticos e a partidos, como o Chega, segundo uma organização norte-americana.

O anúncio é feito pelo "Projeto Global contra o Ódio e o Extremismo" (GPAHE na sigla em inglês) numa nota sobre grupos e atividades extremistas em Portugal publicada na quinta-feira no seu "site". .

"A conta oficial do Chega foi temporariamente bloqueada no dia 13 de setembro por violar a regra de conduta" da rede social, tendo ficado "vários dias proibida de fazer novas publicações", adianta o GPAHE.

Os apoiantes do Chega, terceira força parlamentar, com 12 deputados, têm um longo historial de suspensão na rede social de Elon Musk por violação dos termos de serviço da plataforma, incluindo líder do partido, André Ventura, que afirma ter sido suspenso por nove vezes.

Mais recentemente, João Tilly, líder da distrital de Viseu e presidente do Conselho Nacional do partido, foi banido após 17 de outubro de 2023.

"Tilly é conhecido pelas suas mensagens conspiracionistas no YouTube, Instagram e Twitter e campanhas contra a vacinação", lê-se no relatório.

Também o ex-candidato do Chega à Câmara Municipal do Sabugal (Guarda) Miguel Lourenço viu a sua conta ser suspensa, depois de já ter sido bloqueado em 23 de fevereiro de 2022. .

Miguel Lourenço foi notícia em 2021 quando publicou uma gravação de áudio falsa para atacar o Bloco de Esquerda.

Por fim, o antigo candidato do partido à Câmara Municipal de Oeiras (Lisboa) Gonçalo Sousa teve a sua conta suspensa no início de outubro.

Gonçalo Sousa é conhecido, segundo o GPAHE, pelo seu canal no YouTube, onde faz regularmente declarações racistas e preconceituosas contra imigrantes e outras minorias, dissemina o receio da "substituição populacional", espalha desinformação e recorre ao "revisionismo histórico" sobre imagem do antigo ditador António de Oliveira Salazar.

A lista das contas suspensas inclui ainda a do antigo líder dos Hammerskins portugueses, Mário Machado, denominada "Racismo Contra Europeus".

Esta conta, que originalmente tinha o nome de "Racismo Contra Portugueses", publicava vídeos racistas aleatórios de imigrantes ou afrodescendentes envolvidos em violência ou outros comportamentos com o objetivo de incitar o ódio racial.

Mário Machado já tinha sido suspenso da rede social X em meados de fevereiro de 2022.

O GPAHE lembra ainda que o líder do emergente movimento nacionalista branco Reconquista, Afonso Gonçalves, também foi "banido permanentemente" por volta de 17 de outubro, segundo uma mensagem que o próprio publicou no Telegram.

Afonso Gonçalves é conhecido pelos seus comentários contra mulheres, imigrantes, homossexuais e pessoas de ascendência africana, de acordo com o relatório.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+