A+ / A-

Circulação de comboios da Fertagus retomada nos dois sentidos

12 out, 2023 - 12:01 • Lusa

"Há uma vítima mortal, um homem que foi colhido por um comboio", adiantou fonte.

A+ / A-

A circulação de comboios da Fertagus já foi retomada nos dois sentidos, depois de cerca de hora e meia de interrupção na estação do Alvito, em Lisboa, onde uma pessoa foi, esta quinta-feira, colhida por uma composição.

De acordo com informação divulgada na conta da transportadora na rede social Facebook, a circulação de comboios entre Lisboa e a margem sul do Tejo foi retomada às 10h30 nos dois sentidos, mas mantém-se a via única entre Campolide e Alvito, com atrasos significativos.

Fonte do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa disse à Lusa que cerca das 07h05 uma pessoa foi colhida por um comboio na estação do Alvito, perto de Alcântara, no sentido sul-norte.

"Há uma vítima mortal, um homem que foi colhido por um comboio", adiantou a fonte.

Por esta razão, um comboio da Fertagus, que tinha partido de Coina às 07h13 ficou retido na estação do Alvito, no sentido sul/norte.

Ainda segundo a empresa, às 08h50 a circulação de comboios entre Campolide e Pragal foi interrompida por ordem do gestor da infraestrutura, tendo sido reposta às 09h00 no sentido Roma-Areeiro/Coina/Setúbal, em via única entre Campolide e o Alvito, com atrasos significativos.

A Fertagus, que liga os distritos de Lisboa e Setúbal, serve atualmente 14 estações numa extensão de linha com cerca de 54 quilómetros.

Dez estações situam-se na margem sul do Tejo - Setúbal, Palmela, Venda do Alcaide, Pinhal Novo, Penalva, Coina, Fogueteiro, Foros de Amora, Corroios e Pragal - e quatro na margem norte - Campolide, Sete Rios, Entrecampos e Roma-Areeiro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+