Tempo
|
A+ / A-

Portugal e Roménia assinam acordos sobre energias renováveis e investimentos

09 out, 2023 - 16:18 • Lusa

Governos pretendem explorar promoção de projetos de energia azul, promover troca de conhecimentos quanto a gás natural liquefeito e desenvolver programas de formação.

A+ / A-

Os governos português e romeno assinaram, nesta segunda-feira, dois acordos de cooperação sobre o desenvolvimento de energias renováveis e a promoção de investimentos externos, numa cerimónia presidida pelo primeiro-ministro, António Costa, e pelo chefe de Estado da Roménia, Klaus Iohannis.

Estes dois memorandos foram assinados após uma reunião em São Bento, em Lisboa, entre António Costa e Klaus Iohannis, em que também estiveram presentes pelo lado nacional os ministros dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, e do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro.

O memorando sobre energias visa reforçar a cooperação, incluindo a de caráter institucional, nos planos bilateral e da União Europeia, e abrange a promoção de "consultas entre as partes com vista ao apoio de objetivos europeus comuns em matéria de política energética".

Os governos de Portugal e da Roménia, entre outros objetivos, pretendem explorar a promoção de projetos de energia azul, promover a troca de conhecimentos em matéria de gás natural liquefeito e desenvolver programas de formação e de peritos.


Já no que respeita ao memorando entre a Agência de Investimento para o Comércio Externo de Portugal (AICEP) e a sua congénere romena, a ARICE, procura desenvolver a cooperação mútua em matéria de troca de informações económicas, promoção de investimentos, organização e informação sobre eventos relevantes.

Com este acordo, segundo o texto do memorando, os governos de Lisboa e de Bucareste pretendem "reforçar a promoção da troca de experiências e conhecimento entre as empresas dos dois mercados".

Portugal apoia entrada da Roménia na OCDE

No sábado, numa conferência de imprensa conjunta com o chefe de Estado romeno, no Palácio de Belém, em Lisboa, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, frisou que Portugal apoia a pretensão da Roménia de entrar no Espaço Schengen e na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

"A adesão a Schengen (espaço que abrange 26 países europeus, 22 dos quais membros da União Europeia) continua a ser uma prioridade", vincou, por seu lado, o chefe de Estado romeno, Klaus Iohannis, agradecendo o apoio de Portugal.

Marcelo Rebelo de Sousa e Klaus Iohannis salientaram ainda que ambos os países concordaram também sobre "a importância estratégica" do alargamento da União Europeia a Leste (nomeadamente à Ucrânia e à Moldova) e aos Balcãs Ocidentais.

Klaus Iohannis defendeu concretamente a abertura de negociações com vista à adesão de Ucrânia e Moldova "até final do ano".

Sobre as relações bilaterais, Marcelo Rebelo de Sousa referiu-se a dois dos acordos desta segunda-feira, tendo como objetivo central o investimento económico.

"É forte a presença portuguesa na Roménia" em áreas como a economia verde, o desenvolvimento sustentável e as energias renováveis, realçou Marcelo Rebelo de Sousa.

"As nossas empresas estão na Roménia e estão felizes por estarem na Roménia", acrescentou.

Klaus Iohannis defendeu concretamente a abertura de negociações com vista à adesão de Ucrânia e Moldova "até final do ano".

Sobre as relações bilaterais, Marcelo Rebelo de Sousa referiu-se a dois dos acordos desta segunda-feira, tendo como objetivo central o investimento económico.

"É forte a presença portuguesa na Roménia" em áreas como a economia verde, o desenvolvimento sustentável e as energias renováveis, realçou Marcelo Rebelo de Sousa.

"As nossas empresas estão na Roménia e estão felizes por estarem na Roménia", acrescentou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+