Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Marcelo promulga alteração ao regime de recrutamento de docentes do ensino artístico

05 out, 2023 - 19:52 • Lusa

Concurso extraordinário para a vinculação de professores tinha sido aprovado em Conselho de Ministros no início de setembro e deve realizar-se ainda este ano.

A+ / A-

O Presidente da República promulgou esta quinta-feira um diploma do Governo que altera o regime específico de seleção e recrutamento de docentes do ensino artístico especializado da música e da dança.

Numa nota no sítio oficial da Presidência da República é dada a conhecer esta promulgação do diploma, que alarga assim este regime aos professores das artes visuais e dos audiovisuais.

A 7 de setembro, o Conselho de Ministros tinha aprovado a realização de um concurso extraordinário para a vinculação de professores de artes visuais e audiovisuais das escolas artísticas António Arroio, em Lisboa, e Soares dos Reis, no Porto.

O decreto-lei então aprovado alterava o regime específico de seleção e recrutamento de docentes do ensino artístico especializado.

Segundo explicou a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, no briefing do referido Conselho de Ministros, o concurso deveria realizar-se ainda este ano, assim que o diploma fosse promulgado pelo Presidente da República, o que aconteceu hoje.

"É mais uma peça no caminho (...) do combate à precariedade e da vinculação dos professores do ensino público", sublinhou Mariana Vieira da Silva, sem precisar o número de professores que entrarão para os quadros no âmbito do concurso.

A vinculação daqueles docentes esteve a ser negociada entre o Ministério da Educação e as organizações sindicais do setor, merecendo o acordo das federações nacionais dos Professores (Fenprof) e da Educação (FNE).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+