Tempo
|
A+ / A-

Hospital de Leiria. Cirurgia encerra aos fins de semana em outubro

02 out, 2023 - 18:56 • Teresa Paula Costa

Preocupados com o futuro, utentes queixam-se de atrasos constantes no atendimento.

A+ / A-

A urgência de cirurgia do Hospital de Leiria vai estar encerrada aos fins de semana em outubro, devido à recusa dos médicos de fazerem mais horas extraordinárias.

Segundo fonte da Federação Nacional dos Médicos, o serviço vai estar fechado desde as 8h00 de sexta-feira até às 8h00 da segunda-feira seguinte, em todos os fins de semana de outubro, estando o serviço, nos restantes dias da semana, a funcionar nos seus mínimos, com apenas dois especialistas.

Por isso, os doentes urgentes que careçam de cirurgia terão de ser encaminhados para outras unidades hospitalares.

A situação está a preocupar os utentes que, há muito, se vêm queixando de atrasos constantes no atendimento.

À saída de uma consulta de pediatria, Cátia Silva disse à Renascença que está preocupada com o futuro.

“É preocupante. Sabemos que os nossos profissionais de saúde não estão nem a receber aquilo que deveriam e era importante valorizá-los mais”, disse a jovem.

Há cerca de um mês, teve de recorrer à urgência geral e a experiência não foi boa: “Cheguei às cinco horas da manhã e só fui atendida às 10 horas”, porque “era só um médico para tanta gente”.

Também Délia Gonçalves foi com o filho à urgência há quase uma semana e ainda não sabe o que ele tem.

“Vim cá na semana passada com meu filho, no sábado. Entrámos eram oito e meia da noite, saímos eram três e meia da manhã, igual ou pior do que estava. Entrou depois na terça, às 6h30 da manhã, ainda cá está e tudo isso porquê? Porque não há médicos durante a noite, só um”, explicou a utente.

Uma semana depois, ainda está à espera de uma consulta de cirurgia, sem saber que problema tem.

Apesar da insistência da Renascença, o Conselho de Administração do Hospital de Leiria continua sem prestar qualquer esclarecimento, além do que enviou, na passada sexta-feira, referindo que estava, “em conjunto com a Direção Clínica e as direções dos Serviços” a trabalhar, “no sentido de procurar as melhores soluções para dar resposta às dificuldades atuais inerentes às escalas médicas nos serviços de Urgência, salvaguardando a segurança e a qualidade dos cuidados de saúde prestados aos doentes.”

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+