A+ / A-

Balanço da JMJ apresentado ao Parlamento nos próximos dias

30 set, 2023 - 13:39 • Lusa

Ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, não adiantou conclusões do relatório, mas ressalvou que tinha prometido "não gastar mais" não do que tinha sido atribuído ao projeto.

A+ / A-

O relatório sobre o balanço da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) vai ser entregue na Assembleia da República nos próximos dias, anunciou este sábado a ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes.

"Há um balanço final, há um relatório feito pelo meu próprio gabinete, como não podia deixar de ser, e pelo grupo de projetos. Será apresentado à Assembleia da República nos próximos dias e, por isso, não gostaria de agora avançar com as conclusões do relatório", declarou Ana Catarina Mendes.

A governante falava aos jornalistas na Praça de São Pedro, na Cidade do Vaticano, onde hoje representou o Governo no consistório para a criação de novos cardeais, incluindo Américo Aguiar, presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023 e coordenador geral da organização da visita, em agosto último, do Papa a Portugal.

"O que posso dizer é que aquilo que sempre prometi é que não gastaríamos mais do que a resolução do Conselho de Ministros atribuiu para este projeto", reiterou.

A ministra destacou os relatos que chegam "todos os dias" sobre a experiência das pessoas que estiveram em Portugal por ocasião da JMJ. .

"Julgo que o grande sublinhado que há a fazer é que Portugal, mais uma vez, se afirmou como um país de encontros, como um país que respeita as várias religiões, como um país que sabe acolher, como um país que deixa saudades para que as pessoas voltem a visitá-lo", acrescentou.

A JMJ, considerado o maior evento da Igreja Católica, realizou-se entre 01 e 06 de agosto, em Lisboa, presidida pelo Papa Francisco, que fez ainda uma deslocação ao Santuário de Fátima.

Na JMJ Lisboa 2023, participaram 1,5 milhões de pessoas, de acordo com os números da organização.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+