Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Ministério Público pede condenação de Mamadou Ba por difamar Mário Machado

20 set, 2023 - 12:34 • Redação

Ativista acusou Mário Machado de ser "uma das figuras principais do assassinato" de Alcindo Monteiro.

A+ / A-

O Ministério Público pediu, esta quarta-feira, que Mamadou Ba seja condenado por difamação. Em causa, está uma publicação na rede social Facebook, em 2020, quando o ativista acusou o militante neonazi Mário Machado de ser "uma das figuras principais do assassinato" de Alcindo Monteiro.

A procuradora Teresa Silveira Santos justificou o pedido de condenação para o ativista e dirigente do SOS Racismo.

"Sabemos que o arguido é uma pessoa letrada. O arguido pondera, estrutura e esta não é um publicação numa rede social que é escrita no calor do momento. Os factos resumem-se a uma frase que foi publicada no Facebook”, afirmou.

A procuradora afirma que "quando Mamadou Ba escreve a frase, sabe que é uma meia-verdade. A interpretação desta frase tem de ser feita num pressuposto estritamente jurídico".

"Vamos dizer que um condenado não tem direito à honra? As pessoas que estão presas não têm direito à honra?", questiona a procuradora.

A 27 outubro do ano passado, foi tornado público que o ativista antirracismo Mamadou Ba ia a julgamento por difamação do ex-dirigente do movimento "Hammerskins Portugal" Mário Machado, após decisão do juiz de instrução criminal Carlos Alexandre.

Entre as testemunhas arroladas pela defesa estão, além da ex-ministra Francisca Van Dunem, a diplomata e socialista Ana Gomes, o ex-líder do BE Francisco Louçã, o sociólogo Boaventura Sousa Santos, o deputado e líder do Livre Rui Tavares, o ex-deputado Miguel Vale de Almeida e os jornalistas Diana Andringa, Daniel Oliveira e Paulo Pena, entre outros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Andre Souza
    20 set, 2023 ALVERCA DO RIBATEJO 12:44
    A justicinha. Fossem essas palavras escritas por mim!!

Destaques V+