Tempo
|
A+ / A-

Suspeito na morte de PSP Fábio Guerra tenta entregar-se mas MP recusa

17 set, 2023 - 10:42 • Redação

Ministério Público diz a Clóvis Abreu para regressar na segunda-feira, à hora do expediente normal dos “serviços de Justiça”.

A+ / A-

Clóvis Abreu, o suspeito da morte do agente da PSP Fábio Guerra, tentou entregar-se este sábado à Justiça, mas o Ministério Público recusou.

Disse-lhe para regressar na segunda-feira, à hora do expediente normal dos “serviços de Justiça”. A notícia é avançada pelo Jornal de Notícias este sábado.

Recorde-se que Clóvis Abreu estava em fuga desde março do ano passado e foi alvo de mandatos de captura internacionais. Segundo aquele jogar, já se tinha tentado entregar "há mais de um ano", mas a "procuradora titular do processo não terá mostrado disponibilidade". Quanto à tentativa de sábado, explica a publicação, o Ministério Público determinou que "o caso não era urgente".

O agente da PSP Fábio Guerra, 26 anos, morreu em 21 de março de 2022, no Hospital de São José, em Lisboa, devido a "graves lesões cerebrais" sofridas na sequência das agressões de que foi alvo no exterior da discoteca Mome, em Alcântara, quando se encontrava fora de serviço.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+