A+ / A-

Ativista pelo clima detida já foi libertada e ações prosseguem em novembro

15 set, 2023 - 19:57 • Lusa

A concentração terminou cerca das 12h00, mas no local permaneceram alguns jovens até à chegada da ativista que fora detida hoje, segundo os jovens por estar a filmar, "do passeio, a manifestação pacífica que estava a decorrer pela justiça climática".

A+ / A-

A ativista hoje detida na concentração de jovens pelo clima junto do Tribunal de Oeiras foi libertada cerca das 16:00 e será presente a Tribunal no dia 28.

A informação foi divulgada pelos jovens que promoveram a concentração, que prometem que a partir de dia 13 de novembro vão iniciar uma nova onda de ações contra o uso dos combustíveis fósseis, sob o lema "não dar paz ao Governo até este ser o último inverno de gás".

O protesto de hoje decorreu no local onde estavam a ser ouvidos outros ativistas, que tinham sido detidos na quinta-feira numa ação para bloquear a realização do Conselho de Ministros.

A concentração terminou cerca das 12:00, mas no local permaneceram alguns jovens até à chegada da ativista que fora detida hoje, segundo os jovens por estar a filmar, "do passeio, a manifestação pacífica que estava a decorrer pela justiça climática".

"O governo, a polícia e as instituições preferem reprimir-nos a ouvir os estudantes que se manifestam pelo futuro", disse citada num comunicado a porta-voz do protesto, Beatriz Xavier, acrescentando: "Sabemos que estamos do lado certo da história". .

A ação de hoje e a de quinta-feira junto do Conselho de Ministros têm como principais reivindicações o fim dos combustíveis fósseis até 2030 e a eletricidade 100% renovável e acessível até 2025.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+