A+ / A-

Executivo do Porto vota prorrogar gestão da sala de consumo vigiado até final do ano

06 set, 2023 - 22:56 • Lusa

Durante a reunião vai também ser discutida a atribuição de um reforço do apoio financeiro no valor de 90 mil euros para a continuidade do programa.

A+ / A-

O executivo da Câmara do Porto discute segunda-feira prorrogar até ao final do ano o prazo de vigência do contrato celebrado com o consórcio que gere a sala de consumo vigiado e atribuir um apoio de 90 mil euros.

Na proposta, a que a Lusa teve acesso, o presidente da Câmara do Porto, o independente Rui Moreira, afirma que existe "manifesto interesse público em assegurar a continuidade dos serviços prestados".

O executivo vai assim discutir a prorrogação do prazo de vigência do contrato celebrado com o consórcio "Um Porto Seguro" até 31 de dezembro ou até ao início de produção de efeitos do contrato a celebrar entre o Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD) e as entidades que vão executar a segunda fase do Programa de Consumo Vigiado.

Durante a reunião vai também ser discutida a atribuição de um reforço do apoio financeiro no valor de 90 mil euros para a continuidade do programa.

A intenção de assegurar o funcionamento da sala de consumo vigiado até à concretização do concurso público de gestão foi anunciada a 25 de agosto pelo presidente da Câmara do Porto.

A gestão da sala de consumo, até agora sob a responsabilidade desta autarquia, passará a ser financiada pelo Ministério da Saúde, através do SICAD.

Instalada na "Viela dos Mortos", a sala de consumo amovível começou a funcionar a 24 de agosto de 2022 sob a gestão do consórcio Um Porto Seguro por um período experimental de um ano.

Uma portaria publicada a 10 de agosto em Diário da República avançou já o lançamento do concurso público para a gestão da sala de consumo vigiado fixa no Porto, cuja dotação ascende a 460 mil euros.

O presidente do SICAD fez um balanço "francamente positivo" do primeiro ano da sala de consumo vigiado, que aproximou os consumidores de droga dos profissionais de saúde.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+