Tempo
|
A+ / A-

Porto. Concluída passagem inferior de acesso ao Terminal Intermodal de Campanhã

21 ago, 2023 - 19:47 • Lusa

A passagem pedonal permite a ligação entre o edifício do terminal e os serviços de comboios e de metro ligeiro.

A+ / A-

As obras da passagem inferior entre o Terminal Intermodal de Campanhã, as estações de metro e comboio e o terminal da STCP já terminaram, mais de um ano após a abertura daquela estrutura, anunciou esta segunda-feira a Câmara do Porto.

"A passagem inferior pedonal norte vem permitir a interligação entre o edifício do terminal e os serviços de comboios (regionais, intercidades, internacionais e suburbanos IP/CP) e de metro ligeiro, complementados pelos serviços de transporte urbano STCP, táxis, kiss & ride e, por fim, os espaços de estacionamento de automóveis e bicicletas", pode ler-se numa nota publicada pela Câmara do Porto no seu "site".

Segundo a mesma nota, "a passagem é constituída por um átrio, acessos poente às linhas e ao metro, circulação principal e corredores de acesso às plataformas e zonas técnicas, apresentando um conteúdo programático "simples e funcional do espaço público"".

A obra esteve a cargo da empresa municipal GO (Gestão e Obras) Porto, "e teve um investimento municipal de aproximadamente 940 mil euros", segundo a autarquia.

Inicialmente, a obra da passagem inferior, que se iniciou em dezembro de 2021, tinha a duração prevista de oito meses, mas acabou por durar 18 meses. Inaugurado em julho de 2022, o terminal intermodal serviu mais de cinco milhões de passageiros num ano.

Apesar de dar ligação à estação de comboio, nomeadamente através do Terminal Minho e Douro, a passagem inferior pedonal poderia dar acesso direto a mais linhas ferroviárias, mas os acessos às linhas 2/3, 4/5, 6/7 e 8/9, visíveis ao longo da passagem inferior, ficarão fechados.

Em março de 2022, a Infraestruturas de Portugal (IP) disse não ter previstas obras nas plataformas da estação ferroviária de Campanhã nem ligação à nova passagem inferior que a liga ao Terminal Intermodal.

Fonte da empresa pública que gere as infraestruturas ferroviárias disse então à Lusa que o acesso à passagem inferior norte seria "assegurado pela zona do Terminal Minho Douro, à semelhança do que já é efetuado".

À data, a Câmara do Porto também tinha referido que "a intervenção a nível de ligações verticais entre a passagem inferior pedonal norte e as plataformas ferroviárias referidas é da responsabilidade da IP Património".

Face à conclusão das obras da passagem inferior, a Lusa questionou tanto a IP como a Câmara do Porto e aguarda resposta.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+