A+ / A-

PGR alerta para burlas com falsos telefonemas policiais

21 ago, 2023 - 18:25 • Lusa

Telefonemas da alegada "International Judicial Police" orientam a vítima para carregar numa tecla para ouvir mais informações sobre o caso.

A+ / A-

A Procuradoria-Geral da República (PGR) alertou para o recente aumento de burlas relacionadas com falsos telefonemas policiais com vista a extrair informações e dinheiro das vítimas, em ações praticadas por grupos de criminalidade organizada internacional.

"Está em curso mais uma campanha de burlas por via das redes de comunicações, que passa pela realização massiva de chamadas telefónicas, para destinatários indiscriminados, em Portugal. (...) Foram identificadas chamadas desta natureza a partir dos últimos dias de julho de 2023, tendo a sua frequência sofrido um grande incremento durante o mês de agosto", referiu o Gabinete Cibercrime da PGR, numa nota publicada no site do Ministério Público (MP).

Segundo a informação divulgada, as vítimas recebem um telefonema no qual se escuta uma mensagem gravada em inglês de uma alegada "International Judicial Police" a avisar que o respetivo documento de identificação foi ligado a crimes internacionais e que teria dado origem a um mandado de detenção, tendo a vítima de carregar numa tecla para ouvir mais informações sobre o caso.

A chamada passa então para um suposto agente, que fala também em inglês - "normalmente com um sotaque comum na região do subcontinente indiano" -, sendo então pedidos dados pessoais da vítima.

"O objetivo único deste diálogo é convencer a vítima a transferir o dinheiro que tenha nas suas contas para contas seguras, que o criminoso lhe indica", sublinhou a PGR, acrescentando que "tais chamadas telefónicas são fraudulentas. Não têm origem em qualquer entidade, serviço ou departamento policial ou judiciário. São efetuadas por agentes criminosos que integram grupos de criminalidade organizada internacional".

A PGR recomenda cautela às pessoas que recebam chamadas telefónicas de números desconhecidos e que não se responda às solicitações efetuadas, desligando e reportando essa comunicação aos órgãos de polícia criminal ou ao MP.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+