Tempo
|
A+ / A-

“Ponte Cardeal D. Manuel Clemente”. Escolhido o nome para travessia sobre o Trancão

11 ago, 2023 - 11:20 • Redação

Construída no quadro da JMJ, a ponte, com cerca de 560 metros, faz a ligação entre os concelhos de Lisboa e Loures. D. Manuel Clemente agradece gesto das autarquias.

A+ / A-

A Câmara de Lisboa anunciou que “Ponte Cardeal Dom Manuel Clemente” é o nome dado à ponte ciclopedonal sobre o rio Trancão.

"O nome da nova ponte, construída a propósito da Jornada Mundial da Juventude, e inaugurada no mês de Julho, é uma homenagem ao 17.º Patriarca de Lisboa, após a sua renúncia ao cargo por ter completado 75 anos de idade", indica a autarquia da capital em comunicado.

"Nos 10 anos de mandato enquanto líder da Igreja de Lisboa, D. Manuel Clemente foi o grande impulsionador da Jornada Mundial da Juventude, que nas palavras do Patriarca emérito 'será lembrada como um momento decisivo para uma geração que construirá um mundo mais belo e fraterno'", lê-se no comunicado.

“Os lisboetas estão profundamente agradecidos ao Cardeal D. Manuel Clemente pelo seu contributo para um momento marcante para a cidade, que ficará gravado na história de Lisboa e nos corações de todos os que o viveram. É uma justa homenagem da cidade a um homem que deu tanto a Lisboa ao longo da sua vida", diz Carlos Moedas, na nota da autarquia.

A ponte, com cerca de 560 metros, faz a ligação entre os concelhos de Lisboa e Loures. Feita maioritariamente de madeira e aço, destina-se a peões e ciclistas, integrando a rede de percursos ciclopedonais da região de Lisboa e ligando-a ao concelho de Loures.

Ainda de acordo com a autarquia lisboeta, "a vontade da CML foi comunicada ao presidente da autarquia de Loures, Ricardo Leão, que a considerou uma boa opção e um justo reconhecimento".

D. Manuel agradece e inclui todos os que trabalharam na JMJ

Na reação a esta decisão, D. Manuel Clemente agradece "a generosidade da Câmara Municipal de Lisboa", acrescentando que inclui no seu nome "todos quantos trabalharam na Jornada Mundial da Juventude".

Nesta breve nota enviada à Renascença, o Patriarca de Lisboa dirige uma "saudação amiga a Lisboa e também a Loures, agora ainda mais unidas por uma belíssima ponte, símbolo de todas as pontes que nos devem ligar ao serviço do bem comum".

[notícia atualizada às 14h09]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria de Fátima
    14 ago, 2023 V. N. Gaia 20:13
    O Cardeal D. Manuel Tolentino, merece o seu nome, pelo seu trabalho desenvolvido na comunidade cristã e o seu empenho nas jornadas MJ, cujo o sucesso está á vista de Todos aqueles que não acreditavwm
  • José Mesquita
    14 ago, 2023 Lisboa 14:23
    D. Manuel Clemente é um ínclito homem de cultura e um ilustre homem da Igreja a merecer essa pequena homenagem de ter o seu nome ligado a ponte sobre o Trancão. Os tolinhos do radical bloco esquerdista brinda sempre-noiva mesmo. Logo estou a favor da ponte se chamar Cardeal Manuel Clemente
  • Maria Gaivão
    14 ago, 2023 Lisboa 12:07
    O sr D.Manuel Clemente serviu a Igreja como Patriarca de Lisboa de forma lmpoluta . Homem da igreja só a honrou com as suas qualidades morais ,intelectuais e humanas.Esteve sempre aberto a todos os seus paroquianos independentemente da sua posição social ou ideologia política.Não precisa para o seu currículo de dar o nome desta ponte. É porém um acto bonito para quem sai e de mérito pelo que fez pelas JMJ.Para mim que nasci e sempre vivi em Lisboa foi uma grande honra que fosse Patriarca da minha cidade.
  • Pilar Moreira
    12 ago, 2023 Évora 00:09
    É interessante o nome da ponte e merecido. Sem o Senhor D. Manuel Clemente as JMJ podiam não se ter realizado em Portugal. Por outro lado, a sua ligação à está ponte também simboliza a urgência de criarmos pontes, enquanto Igreja, Sociedade, simples Cidadãos porque só através delas se vão fazendo surgir as Redes que nos podem libertar da apatia, do isolamento, do egocentrismo. Felicito as duas Autarquias que assim dedidiram.
  • Maria
    11 ago, 2023 Palmela 11:14
    Merece! Gosto de d.manuel clemente!

Destaques V+