Tempo
|
A+ / A-

Ensino superior. Primeira fase com menos candidatos do que no ano passado

08 ago, 2023 - 16:25 • Lusa

Cerca de 59 mil alunos apresentaram candidatura ao ensino universitário e politécnico.

A+ / A-

A primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior terminou na segunda-feira com cerca de 59 mil candidatos, menos dois mil que no ano passado.

De acordo com dados atualizados esta terça-feira na página da Direção-Geral do Ensino Superior, candidataram-se 59.364 estudantes à primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior.

Comparativamente ao ano passado, houve agora menos 2.109 estudantes a tentar entrar numa universidade ou politécnico.

Com o total de 54.311 vagas para a primeira fase (mais 275 do inicialmente anunciado), as instituições de ensino superior reforçaram este ano o número de lugares disponíveis, com mais 671.

Os resultados da primeira fase do concurso nacional serão divulgados em 27 de agosto, mais cedo do que nos anos anteriores, para assegurar um intervalo mínimo de 15 dias entre a colocação na primeira fase e o início das aulas.

A segunda fase arranca no dia seguinte e decorre até 5 de setembro.

Outra das novidades do concurso este ano é a disponibilização, pela primeira vez, de um contingente prioritário de estudantes economicamente carenciados (beneficiários de escalão A da ação social escolar), com 2.028 vagas, para cursos em todas as instituições de ensino superior públicas.

Por outro lado, foi alargado, para cerca de 3.800 vagas, o contingente prioritário para emigrantes, familiares e lusodescendentes para a segunda fase, que começa a 28 de agosto.

No ano passado, entraram no ensino superior 50.315 estudantes através do concurso nacional de acesso, entre os mais de 61 mil candidatos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+