Tempo
|
A+ / A-

Cartoon

RTP. BE quer ouvir no parlamento os ministros da cultura e da administração interna

11 jul, 2023 - 17:12 • Redação

Joana Mortágua, líder do partido, considera grave que o MAI tenha ligado para a RTP a pedir explicações.

A+ / A-

O Bloco de Esquerda quer ouvir no parlamento os ministros, José Luís Carneiro e também Pedro Adão e Silva.

Em causa está um episódio da rubrica “Spam Cartoon”, da autoria de um grupo de cartoonistas portugueses, exibido na passada quinta-feira na RTP e que mostram um polícia a fazer tiro ao alvo onde o alvo negro é o atingido.

Os autores já esclareceram que o cartoon em causa se refere aos acontecimentos em França após a morte de um jovem magrebino e que não contém qualquer referência à polícia portuguesa.

A deputada Joana Mortágua do bloco de esquerda considera grave que o MAI tenha ligado para a RTP a pedir explicações e também a queixa apresentada pelo diretor nacional da PSP

“Independentemente do debate que se possa fazer na sociedade sobre qualquer cartoon, qualquer imagem humorística, mais ou menos provocatória, não achamos aceitável. Por um lado, que o diretor da PSP entenda que isto se pode resolver com uma queixa-crime, consideramos que isso é em si um atentado à liberdade de expressão. Mas muito mais grave do que isso é que, perante esta mesma vontade de limitar a liberdade de expressão, o ministro da administração interna se sinta na capacidade, na autoridade e no poder de fazer uma chamada para o conselho de administração da RTP.”

No requerimento o Bloco de esquerda pede por isso para ouvir José Luís Carneiro e também Pedro Adão e Silva, que tutela a comunicação social, no parlamento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+