Tempo
|
A+ / A-

Comboios de Portugal

Passe Ferroviário Nacional já está à venda. Saiba quanto custa

03 jul, 2023 - 17:08 • Redação

Passe, que pode ser utilizado “a partir do dia 1 de agosto, terá um valor mensal fixo de 49 euros e já pode ser requisitado em qualquer bilheteira da CP".

A+ / A-

O novo Passe Ferroviário Nacional está à venda desde 1 de julho, anunciou esta segunda-feira a CP - Comboios de Portugal.

O cartão já pode ser adquirido e utilizado “a partir do dia 1 de agosto". Terá um valor mensal fixo de 49 euros e já pode ser requisitado em qualquer bilheteira da CP”, indica a empresa, em comunicado.

O passe abrangerá exclusivamente todas as viagens nos comboios regionais em todo o território nacional (não sendo aplicável aos comboios inter-regionais e urbanos), independentemente do ponto de partida ou destino.

Não abrangidos pelo passe estão os comboios inter-regionais, urbanos e de longo curso, como os comboios Intercidades e Alfa Pendular. Na prática, isto exclui ligações entre as maiores cidades do país, e abrange apenas ligações entre algumas capitais de distrito, como Aveiro e Coimbra, Coimbra e Guarda e Castelo Branco e Guarda.

Lisboa e Porto apenas têm listada uma ligação direta, sem transbordos, por comboio regional: um comboio que parte da estação de Campanhã à 1h00 da madrugada e chega à estação de Santa Apolónia às 6h00 da manhã, e não se realiza aos domingos.

O passe pode ainda ser usado na Linha do Minho a norte de Nine - ligando a Barcelos, Viana do Castelo e Valença -, na Linha do Douro entre Marco de Canavezes e Régua, na Linha do Vouga entre Oliveira de Azeméis e Espinho e Aveiro e Sernada do Vouga e na Linha do Norte entre o Entroncamento e Coimbra.

Também as ligações de Lisboa a Tomar, pela Linha do Norte e o Ramal de Tomar, e de Lisboa às Caldas da Rainha e Leiria, pela Linha do Oeste. A norte do Tejo, também a ligação pela Linha da Beira Baixa entre Entroncamento, Castelo Branco, Covilhã e Guarda, e entre Entroncamento, Portalegre e Badajoz. No sul, apenas Lagos, Faro e Vila Real de Santo António estão abrangidos.

O novo Passe Ferroviário Nacional permite aos cidadãos portugueses a possibilidade de viajar, sem limitações de horários ou restrições de períodos de alta procura, oferecendo assim uma opção de transporte económica e ambientalmente amigável. O documento permite também aos portadores viagens flexíveis em todo o país.

O presidente da CP, Pedro Moreira, declara que "este passe é fruto do trabalho empenhado, durante vários meses, da equipa da CP que esteve por detrás do desenvolvimento deste novo produto, acreditando que esta medida é um avanço significativo no compromisso da CP em fomentar a mobilidade sustentável, incentivando a utilização de transportes coletivos e promovendo uma alternativa de transporte com menor impacto ambiental, auxiliando assim na redução de emissões de gases de efeito estufa e no combate às alterações climáticas”.

Pedro Moreira reforça ainda que “ao proporcionar mobilidade acessível em todas as regiões do país, a CP está a promover a igualdade de oportunidades, facilitamos o fluxo de pessoas, contribuindo assim para um desenvolvimento socioeconómico equilibrado".

Na sexta-feira feira, o Ministério das Infraestruturas tinha anunciado que as questões técnicas relacionadas com o Passe Ferroviário Nacional já estavam resolvidas.

[notícia atualizada às 19h50]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+