Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Um para cada 864 pessoas. Portugal é dos países com mais dentistas na Europa

01 jul, 2023 - 10:17 • Anabela Góis

Há mais de 12 mil médicos dentistas no país. No entanto, o bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas lamenta que, ainda assim, mais de um quarto dos portugueses continue a não aceder aos cuidados de saúde oral.

A+ / A-

Portugal é um dos países da Europa com mais médicos dentistas: um um para cada 864 pessoas. O retrato deste setor no país é traçado pelo Livro Branco da Medicina Dentária, apresentado este sábado, no Museu Nacional Soares dos Reis, no Porto.

Os dados são apontados à Renascença por Miguel Pavão, bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), que salienta os valores que permitem a Portugal "diferenciar-se na europa com o número elevado de dentistas".

"Até 2022, nós temos cerca de 12.235 médicos dentistas, sendo que 1.400 são estrangeiros e, neste momento, o rácio do médico dentista para a população portuguesa é de um para 864 habitantes. Isto faz com que Portugal tenha um rácio de muitos médicos dentistas para a sua população. Se compararmos com Espanha, temos um médico dentista para 1.160 espanhóis."

O número elevado de profissionais neste setor não significará, no entanto, um acesso garantido aos cuidados de medicina dentária, realça Miguel Pavão: "Cerca de 27% dos portugueses continua a não aceder ao consultório médico-dentário".

O bastonário aponta como principais razões os preços e, por outro lado, a falta de uma perceção pública generalizada da necessidade deste tipo de cuidado com a higiene oral. "Ou seja, existe uma falta de valorização pela procura dos cuidados de medicina dentária e de saúde oral", sublinha.

"É necessário investir em muita literacia e numa melhoria de políticas públicas de saúde e de saúde oral, para integrar os médicos dentistas no SNS, quer também naquilo que são os modelos de comparticipação com o setor privado - as cerca de seis mil clínicas do país - onde o cheque-dentista precisa de ser redimensionado."

Neste capítulo de integração no Serviço Nacional de Saúde, a Direção Executiva do SNS (DE-SNS) já revelou querer duplicar o número de dentistas nos centros de saúde até 2025. Segundo Miguel Pavão, ainda são poucos: "Temos neste momento menos de 150 médicos dentistas no SNS".

De acordo com o bastonário, existe um objetivo, "a muito breve prazo" e "juntamente com o Governo", de criação de um plano de "cuidados de saúde oral do SNS versão 2.0", "onde se pretende uma estratégia para aumentar o número de médicos dentistas e para que os cuidados de saúde primários também venham a contemplar os serviços de medicina dentária".

"[Mas] quantos médicos dentistas é que serão colocados nos cuidados primários? Existe uma pretensão, através até do Programa de Recuperação e Resiliência [PRR], de duplicar este número de médicos dentistas no SNS", remata Miguel Pavão.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+