Tempo
|
A+ / A-

Só quatro voos aterraram no domingo na Madeira devido ao vento forte

26 jun, 2023 - 07:07 • Lusa

Aeroporto com movimento condicionado devido ao vento forte que se regista na ilha.

A+ / A-

Apenas quatro aviões conseguiram aterrar no domingo no Aeroporto da Madeira, cujo movimento esteve condicionado devido ao vento forte que se regista na ilha e que já levou ao cancelamento de mais de 50 ligações, segundo a ANA.

De acordo com a informação disponível no "site" da ANA -- Aeroportos de Portugal, o primeiro voo a aterrar na Madeira no domingo, às 16:45, era proveniente de Hannover.

Pouco depois, às 17:01, aterrou outra aeronave da TuiFly, proveniente de Munique e, às 18h46, um voo de Dusseldorf operado pela mesma companhia.

As três aeronaves conseguiram depois descolar com destino às mesmas cidades alemãs entre as 18h00 e as 19h49.

Já à noite, às 22h49, aterrou um voo da TAP, proveniente do Porto. A aeronave partiu depois do aeroporto da Madeira às 23h51, novamente com destino ao continente.

No "site" da ANA é possível verificar que mais de 25 aterragens de diversas companhias que operam para a Madeira, oriundas de diferentes destinos, foram canceladas no domingo, bem como as correspondentes descolagens programadas.

Dois voos da Ryanair, um da British Airways e outro da TuiFly divergiram para outros aeroportos.

No domingo, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu um comunicado a alertar para "um episódio de tempo quente e seco no arquipélago" da Madeira, sendo expectáveis temperaturas máximas que podem atingir os 35 graus centígrados na costa sul.

"Estarão em vigor avisos de tempo quente a partir de domingo dia 25, com nível máximo Laranja nos dias 26 e 27 [segunda e terça-feira], prevendo-se que o episódio persista pelo menos até quinta-feira dia, 29", lê-se no comunicado do IPMA.

Ainda segundo o IPMA, este "período será também marcado por uma intensificação do vento, em especial em zonas elevadas" e por valores da humidade relativa muito baixos que podem potenciar o aumento do risco de incêndio.

"Adicionalmente, no mesmo período poderá haver o transporte de poeiras em suspensão até ao arquipélago da Madeira devido ao fluxo persistente de leste", é acrescentado na nota.

Também no domingo a capitania do Funchal prolongou o aviso de "vento forte" até às 18h00 de hoje, emitido devido às previsões para a orla marítima da Madeira.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+