Tempo
|
A+ / A-

ASAE apreende mais de 57 mil artigos contrafeitos com valor superior a 220 mil euros

12 jun, 2023 - 11:50 • Lusa

No âmbito desta operação, foram instaurados 50 processos-crime por contrafação, venda, circulação ou ocultação de produtos ou artigos e imitação ou uso ilegal de marcas.

A+ / A-

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu mais de 57 mil artigos na última semana, durante uma ação de combate à contrafação em que fiscalizou 175 operadores económicos de todo o país.

Em comunicado, a ASAE adianta que os artigos apreendidos ascendem a um valor superior a 220 mil euros, entre vestuário, calçado desportivo malas, carteiras, cintos, relógios, isqueiros, óculos de sol, bonés, capas de telemóveis e porta-chaves, entre outros.

Segundo a ASAE, foram fiscalizados 175 operadores económicos, em todo o circuito comercial: produção, armazenamento, distribuição e comercialização, incluindo averiguação de venda através de canais digitais.

No âmbito desta operação, foram instaurados 50 processos-crime por contrafação, venda, circulação ou ocultação de produtos ou artigos e imitação ou uso ilegal de marcas.

Foram ainda cumpridos três mandados de busca domiciliários e não domiciliários e duas buscas em viaturas.

A ação no âmbito do combate à violação dos direitos de propriedade industrial, como contrafação, imitação e uso ilegal de marca, decorreu entre a passada terça e sexta-feira, na semana em que se assinala o Dia Mundial Anti-Contrafação.

Neste esforço conjunto entre várias entidades a nível nacional, algumas das ações operacionais contaram com a colaboração da PSP, da GNR e da Polícia Municipal de Lisboa.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+