Tempo
|
A+ / A-

Apoio à renda. Mais de 154 mil famílias recebem 100 euros por mês

06 jun, 2023 - 15:45 • Lusa

Primeira fase contemplou 32 mil contratos, cujos inquilinos receberam mensalmente 86 euros. No total, serão186 mil famílias a receber apoios à renda em junho.

A+ / A-

Os apoios às rendas vão chegar a 154.212 agregados este mês, que vão receber um valor médio mensal de 100 euros, e que se juntam aos cerca de 32 mil antes identificados, num total de 186 mil.

Estes dados foram referidos nesta terça-feira à Lusa pela ministra da Habitação, numa entrevista que será divulgada na integra posteriormente e em que Marina Gonçalves refere que o valor anual de despesa associado a este apoio vai rondar os 240 milhões de euros.

"Há uma primeira leva de contratos de arrendamentos, que já foi identificada, em que o apoio já foi pago a cerca de 30 mil contratos de arrendamento, e agora teremos a segunda fase que nos vai permitir chegar a cerca de 180 mil contratos de arrendamento, o que significa cerca de 186 mil famílias", precisou a ministra.

Nos primeiros pagamentos efetuados, e que corresponderam a 32.115 agregados, o valor do apoio mensal (pago com retroativos a janeiro) rondou os 86 euros. "Agora nesta segunda leva (o valor do apoio mensal) é à volta de 100 euros", precisou a ministra.

Em causa está o pagamento de um apoio aos inquilinos cuja taxa de esforço com o pagamento da renda supera os 35% até ao valor máximo mensal de 200 euros.

No total - entre os 32 mil agregados identificados inicialmente e os cerca de 154 mil agregados agora identificados - o apoio vai chegar a cerca de 186 mil famílias. Um número que supera os 150 mil inicialmente estimados pelo Governo e que faz também a despesa anual associada à medida avançar dos 200 milhões de euros estimados inicialmente para 240 milhões de euros.

"Este é um programa a cinco anos e, por isso, mantendo-se a elegibilidade nos termos atuais estamos a falar à volta de 240 milhões de euros por ano", precisou a ministra.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+