A+ / A-

"Nascer em segurança no SNS". Saiba o que está programado para o verão

25 mai, 2023 - 10:24 • Olímpia Mairos

Plano divulgado pela direção executiva do SNS inclui 41 maternidades.

A+ / A-

A direção executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS), divulgou esta quinta-feira o "Nascer em Segurança no SNS - Plano Sazonal Verão 2023", que está programado de junho até setembro.

O plano inclui 41 maternidades do país e prevê a ajuda de três unidades privadas na Região de Lisboa e Vale do Tejo.

Das 41 maternidades, 27 mantêm-se em pleno funcionamento, nove funcionarão com dias de encerramento agendados e em rotatividade com outras unidades e duas fecham para obras: Caldas da Rainha encerra a partir de 1 de junho e Santa Maria a 1 de agosto.

A estratégia delineada visa salvaguardar os princípios da equidade, qualidade, prontidão, humanização e previsibilidade dos cuidados prestados no SNS.

Confira aqui:

Região Norte - todos os 13 blocos de partos a funcionar de forma ininterrupta.

Região Centro - todos os sete blocos de partos a funcionar de forma ininterrupta

Região Lisboa e Vale do Tejo - quatro blocos de partos a funcionar de forma ininterrupta e sete com condicionamentos programados.

  • CH Oeste – Caldas da Rainha (encerramento a 1 de junho, concentrando a resposta no CH Leiria
  • HD Santarém – Santarém (com condicionamentos)
  • HVFX – Vila Franca de Xira (com condicionamentos)
  • CHU Lisboa Norte, Hospital Santa Maria – Lisboa (concentra a resposta, a partir do dia 1 de agosto, no CH Lisboa Ocidental - Hospital S. Francisco Xavier)
  • CH Lisboa Ocidental, Hospital S. Francisco Xavier – Lisboa (com condicionamentos em junho/julho)
  • Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca – Amadora Sintra (com condicionamentos)
  • Hospital Beatriz Ângelo – Loures (com condicionamentos)
  • Hospital Garcia de Orta – Almada (com condicionamentos)
  • CH Setúbal, Hospital São Bernardo – Setúbal (com condicionamentos)
  • CH Barreiro Montijo – Barreiro (com condicionamentos)

De acordo com DE-SNS, na região de Lisboa e Vale do Tejo são constituídas grandes áreas de atuação, de forma a garantir proximidade para os utentes e articulação funcional entre as instituições.

  • Na área do Ribatejo e Oeste da Região de Lisboa e Vale do Tejo, o bloco de partos do Centro Hospitalar do Oeste, E.P.E. (CHO), irá encerrar para obras, a partir de 1 de junho, durante um período de 4-5 meses, sendo concentradas as equipas e a resposta no Centro Hospitalar de Leiria, E.P.E., que foi reforçado com recursos humanos (Médicos e Enfermeiros) e equipamento do CHO, e funcionará de forma ininterrupta 7 dias/semana, sem períodos de contingência.
  • O Centro Hospitalar do Médio Tejo, E.P.E., que encerrava de forma rotativa aos fins-de-semana, volta a funcionar de forma ininterrupta 7 dias/semana, sem períodos de contingência, de forma a apoiar este processo;
  • O Hospital Distrital de Santarém mantém os encerramentos rotativos aos fins-de-semana, que já efetuava desde o final de 2022;
  • Na Cidade de Lisboa, o bloco de partos do Centro Hospitalar de Lisboa Norte, E.P.E. (Hospital Santa Maria) irá encerrar para obras, a partir de 1 de agosto, sendo concentradas as equipas e a resposta no Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, E.P.E. (Hospital de S. Francisco Xavier)
  • O Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, E.P.E. (Hospital de S. Francisco Xavier), que encerrava de forma rotativa aos fins-de-semana, a partir de 1 de agosto volta a funcionar de forma ininterrupta 7 dias/semana, sem períodos de contingência, sendo que no período até essa data será alvo de intervenções para aumentar a capacidade infraestrutural e responder ao futuro aumento da procura. De sublinhar que esta unidade foi construída há poucos anos, projetada para 4.500-5.000 partos, dedicada à área materno-infantil e possui excelentes condições de humanização e segurança, com circuitos dedicados.
  • O Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, E.P.E. (Maternidade Alfredo da Costa) e o Hospital de Cascais, continuam a funcionar de forma ininterrupta 7 dias/semana;
  • O Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca, E.P.E., o Hospital de Loures, E.P.E., e o Hospital de Vila Franca de Xira, E.P.E., mantém os encerramentos rotativos aos fins-de-semana, que já efetuavam desde o final de 2022;
  • Na Península de Setúbal, o Centro Hospitalar Barreiro-Montijo, E.P.E., e o Centro Hospitalar de Setúbal, E.P.E., mantém os condicionamentos programados, que já efetuavam desde o final de 2022, aos quais se associa o Hospital Garcia de Orta, E.P.E., em alternância. De forma a assegurar sempre o funcionamento de pelo menos dois blocos de parto em simultâneo na Península de Setúbal, o Centro Hospitalar Barreiro-Montijo, E.P.E. passa a funcionar em pleno em todos os fins-de-semana, encerrando apenas durante alguns dias da semana.

Região Alentejo - todos os três blocos de partos a funcionar de forma ininterrupta

Região Algarve – um bloco de partos a funcionar de forma ininterrupta (Faro) e Portimão com abertura programada.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+