Tempo
|
A+ / A-

Greve dos professores. Ministro da Educação vai analisar decisão do Tribunal da Relação

19 mai, 2023 - 11:38 • Redação

O ministro da Educação, João Costa, já reagiu, garantindo é preciso "fazer a análise jurídica" do que foi recebido para "ponderar se o Ministério da Educação vai apresentar recurso desta decisão ou não."

A+ / A-

Os serviços mínimos aplicados pelos professores durantes as greves de março foram considerados ilegais pelo Tribunal da Relação. O ministro da Educação, João Costa, já reagiu, garantindo é preciso "fazer a análise jurídica" do que foi recebido para "ponderar se o Ministério da Educação vai apresentar recurso desta decisão ou não."

O ministro considera que “os serviços mínimos foram pedidos pelo facto de termos estado perante uma greve por tempo indeterminado". "Se não tivéssemos recorrido a esses serviços haveria alunos sem aulas”, assegura.

Os serviços mínimos impostos, recorde-se, dizem respeito a atividades de avaliações finais, exames ou provas nacionais que tenham de ser realizadas na mesma data em todo o país.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+