Tempo
|
A+ / A-

Seca. ​Reforçados meios de combate aos incêndios rurais

12 mai, 2023 - 08:52 • Anabela Góis

Temperaturas altas, situação de seca, calor e vento obrigam a reforço nas equipas.

A+ / A-

Por causa das temperaturas altas e da situação de seca foram reforçadas as equipas de combate aos incêndios rurais, explica à Renascença Bruno Borges, adjunto de operações nacional da Proteção Civil.

"Estamos com temperaturas acima da média para a época", começa por dizer, salientando que "estamos com temperaturas máximas a rondar os 25, 32 graus".

Portugal enfrenta uma "conjugação de fatores" que explica esta preocupação, sendo o vento "um dos indicadores mais preocupantes", o "indicador mais gravoso", especialmente quando associado ao "índice de seca" atual.

Para fazer frente a este cenário, e até ao final do dia de sábado, a Proteção Civil conta com mais 56 equipas de combate a incêndios.

No total, são 280 os elementos que vão estar em maior prontidão neste período, para reforçar a capacidade de ataque inicial a eventuais fogos.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+