A+ / A-

Dia do Estudante. “A falta de investimento do Estado é gritante”

24 mar, 2023 - 12:07 • Isabel Pacheco

Alunos de todo o país assinalaram, esta sexta-feira, o dia de luta sob o lema “Mês de março é mês de dar voz aos estudantes”.

A+ / A-

O intervalo das aulas durante a manhã serviu, esta sexta-feira, para os alunos da escola artística de Soares dos Reis, no Porto, darem voz ao protesto no dia de luta dos estudantes do ensino básico e secundário.

Entre as reivindicações apresentadas pelos alunos esteve o alargamento da rede de ensino artístico no país.

Regina, aluna do 12.º ano, pede, pelo menos, “uma escola por distrito”.

“ A malta tem muitas vezes de se levantar às 5h da manhã para vir às aulas porque só há duas escolas de ensino artístico no país, a nossa e a António Arroio, em Lisboa”, lamentou a estudante. “Há alunos que tiveram de se mudar para o Porto” para poder seguir o ensino artístico, acrescentou.

É o caso de Mafalda Nery, de Viseu. A aluna do 11.º ano está à procura de casa para arrendar porque, “não tem alternativa”. A Soares dos Reis é a escola “mais perto”. “Não há mais nenhuma”. “Se houvesse alternativa, apostava”, garantiu a jovem.

Mais apoio para a compra de material escolar foi outro dos apelos deixados pelos alunos. Eunice de 17 anos criticou o que diz ser a “gritante” falta de investimento do estado no setor.

É preciso “mais ação social para a compra de material escolar”, pediu a jovem. “A falta de investimento do Estado é gritante, sobretudo, nas escolas mais afastadas do centro do país que é Lisboa”, defendeu.

Regina deu o exemplo dos alunos que frequentam o curso audiovisual. Neste curso em que se “trabalha com camaras de vídeo”, explicou a estudante, “o apoio é de 17 euros”. ”Já um manual de desenho custa 35 euros”, referiu.

Para Francisco preocupa-o a “sobrecarga horária” no ensino artístico que pode chegar às 40 horas semanais. “Falta tempo fora das salas de aulas”, apontou o estudante. “O ensino precisa de ser reorganizado de forma diferente”.

O dia de luta dos estudantes do ensino básico e secundário assinalou-se, esta sexta-feira, dia do Estudante, em várias escolas do país sob o lema “Mês de Março é mês de dar voz aos estudantes”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+