A+ / A-

Navio "Greta K" poderá chegar ao Porto de Leixões ainda esta quinta-feira

23 mar, 2023 - 12:44 • Olímpia Mairos

Comandante Silva Rocha garante que “não há perigo de derrame”.

A+ / A-

O capitão do Porto de Leixões disse, esta quinta-feira, que o Estado português já deu a autorização necessária para a atracagem do navio Greta K, em Leixões.

“Já há uma decisão do Estado português a permitir a entrada do navio no Porto de Leixões, aguardamos a verificação do requisito legal que é a autorização do armador, portanto, o proprietário do navio para que isso venha acontecer”, adiantou o capitão do porto.

Por isso, o navio que está a cerca de 10 quilómetros da costa, poderá chegar ao Porto de Leixões ainda hoje, se as condições meteorológicas o permitirem.

“Estamos a trabalhar a contrarrelógio, sabemos que o mau tempo está a aproximar-se e, portanto, estamos a trabalhar no sentido de atracar o navio o quanto antes”, acrescentou.

O comandante Silva Rocha garantiu ainda que “não há perigo de derrame”.

Quanto ao inquérito, para avaliar as circunstâncias do acidente, já foi iniciado, com a audição de alguns dos tripulantes e vai prosseguir.

Segundo a Marinha Portuguesa, o alerta foi dado cerca das 15h30 de terça-feira para o “Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo (MRCC) de Lisboa, da Marinha” para um “incêndio no navio-tanque Greta K, com bandeira de Malta, que se encontrava a navegar a cerca de uma milha e meia de costa, cerca de três quilómetros, junto à praia dos Ingleses, na Foz do Douro, com 19 pessoas a bordo, todas de nacionalidade filipina”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+