A+ / A-

CP e IP

Sindicatos reúnem-se com Governo para tentar evitar greve nos comboios

30 jan, 2023 - 17:06 • Lusa

Sindicatos do setor ferroviário tinham marcado greve para 9 de fevereiro, exigindo atualizações salariais mais altas.

A+ / A-

O ministro das Infraestruturas, João Galamba, convocou nesta segunda-feira os sindicatos do setor ferroviário para uma reunião, para tentar encontrar uma solução que impeça a greve convocada para o dia 09 de fevereiro na CP e na Infraestruturas de Portugal.

Num comunicado, a Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans) disse que "na sequência da entrega do pré-aviso de greve, ao final da passada sexta-feira, o ministro das Infraestruturas convocou uma reunião para hoje às 17:00, na sede do ministério", em Lisboa.

"Iremos estar presentes com o objetivo de encontrar soluções para o conflito laboral, na forma de greve na CP e nas empresas do grupo IP [Infraestruturas de Portugal], no próximo dia 9 de fevereiro", adiantou.

Sindicato exige atualizações salariais mais altas

Segundo a Fectrans, o arrastar "da solução não é admissível, porque, apesar de ser um novo ministro, os problemas resultam das opções do governo no que concerne à valorização dos trabalhadores".

Na semana passada, os trabalhadores da CP - Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal anunciaram que vão estar em greve no dia 09 de fevereiro devido à falta de resposta às propostas de valorização salarial, segundo a Fectrans.

"A direção do SNTSF/Fectrans [Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário/ Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações] em reunião" realizada no dia 25 de janeiro "decidiu enviar um pré-aviso de greve à CP, à IP-Infraestruturas, à IP-Telecom, à IP-Património e à IP-Engenharia, para o dia 09 de fevereiro, com a duração de 24 horas", lê-se numa nota divulgada nesse dia.

Em causa está a falta de resposta das duas empresas às propostas de valorização salarial.

Para os sindicatos, as propostas entregues "ficam muito aquém" dos valores necessários para que seja reposto o poder de compra dos trabalhadores.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+