A+ / A-

Direção-Geral da Saúde foi alvo de ciberataque

29 jan, 2023 - 11:43 • Lusa

O ataque ocorreu no sábado e o Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) foi contactado. O site da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa também terá sido alvo do ataque informático atribuído a ciberativistas russos.

A+ / A-

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou, no sábado, que o seu 'site' foi alvo de um ciberataque que impediu o acesso aos dados e serviços, mas pelas 23h00 "estava funcional".

“A Direção-Geral da Saúde informa que a sua página oficial - www.dgs.pt - foi alvo de um ciberataque que impediu o acesso aos dados e serviços habitualmente disponíveis”, lê-se numa nota da DGS.

Na mesma nota, enviada sábado à noite, a DGS indicava que o 'site' já estava operacional.

A Direção-Geral da Saúde referiu ainda que "contactou o Centro Nacional de Cibersegurança, que está a avaliar e a acompanhar a situação, por forma a serem tomadas medidas para mitigar o impacto deste ataque".

Esta informação, acrescenta a DGS, "será atualizada sempre que pertinente".

O jornal Expresso noticiou também, no sábado, que os endereços de Internet da DGS e da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa estiveram "inoperacionais desde, pelo menos, o início da tarde de sábado, na sequência de um ataque de um grupo de ciberativistas russos".

"No circuito de contra e ciberespionagem circularam indícios de que o grupo Killnet, que costuma ser apontado como um braço de operacional e propagandístico do governo russo no submundo digital, lançou um repto para um ciberataque de congestionamento de redes contra instituições médicas de vários países que têm alinhado com a posição ucraniana – entre eles Portugal", escreveu o jornal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+