Tempo
|
A+ / A-

Suspeito de planear ataque a Marcelo fica em prisão preventiva

25 jan, 2023 - 17:21 • Redação com Lusa

Ex-militar de 40 anos vai cumprir medida de coação na ala psiquiátrica do Hospital Prisão de Caxias.

A+ / A-

O homem detido ontem pela Polícia Judiciária (PJ) por planear um ataque contra o Presidente da República vai ficar em prisão preventiva.

Foi esta a medida de coação determinada pelo juiz de instrução criminal (JIC) que realizou o interrogatório do arguido esta quarta-feira. O ex-militar de 40 anos vai cumprir a medida na ala psiquiátrica do hospital prisional de Caxias.

O suspeito já tinha sido anteriormente "detido e condenado por crimes graves", adiantaram ontem fontes policiais, entre eles tentativas de extorsão de várias figuras públicas, incluindo a Procuradora-Geral da República e o diretor nacional da PJ.

As ameaças de morte a Marcelo Rebelo de Sousa surgiram em outubro, numa carta enviada para a Casa Civil da Presidência em que alegadamente era exigido o pagamento de um milhão de euros para não matar o chefe de Estado – com indicação da conta bancária para onde deveria ser feita a transferência do dinheiro – e que incluía ainda uma bala.

O envelope com a carta e a bala foram remetidos para a Unidade de Contraterrorismo da PJ e sujeitas a perícias no Laboratório de Polícia Científica.

[atualizado às 18h]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+