A+ / A-

Violência doméstica. Homem de 72 constituído arguido em Serpa tinha 12 armas

09 jan, 2023 - 16:33 • Lusa

GNR lembra que "a violência doméstica é crime público" e que "denunciar é uma responsabilidade coletiva".

A+ / A-

A GNR constituiu arguido um homem, de 72 anos, por violência doméstica contra a ex-mulher, de 64 anos, e apreendeu 12 armas de fogo e diversas munições, no concelho de Serpa.

Em comunicado, o Comando Territorial de Beja da Guarda Nacional Republicana (GNR) explicou que operação, no âmbito de um processo de violência doméstica, realizou-se na quinta-feira, através do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) de Beja.

Os militares apuraram que a vítima "sofria agressões físicas e psicológicas por parte do suspeito", pode ler-se no comunicado.

A GNR deu cumprimento a um mandado de busca domiciliária e apreendeu três revólveres, oito armas de ar comprimido, uma pistola de alarme e três munições.

O suspeito foi constituído arguido e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Serpa.

A GNR lembrou que "a violência doméstica é crime público", pelo que "denunciar é uma responsabilidade coletiva".

Quem precisar de ajuda ou tiver conhecimento de alguma situação de violência doméstica deve participá-la no portal Queixa Eletrónica (queixaselectronicas.mai.gov.pt), através do número de telefone 112, no posto da GNR mais próximo da área de residência, na aplicação App MAI112 - disponível e destinada exclusivamente aos cidadãos surdos (http://www.112.pt/Paginas/Home.aspx) - ou na aplicação SMS Segurança - também direcionada a pessoas surdas (www.gnr.pt/MVC GNR/Home/SmsSeguranca).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+