Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

"Nova fase" de resposta. Maternidades vão funcionar em rotatividade até março

04 jan, 2023 - 12:19 • Isabel Pacheco , Olímpia Mairos

O plano está delineado e deverá ser dado a conhecer até 15 de janeiro. Nos primeiros três meses deste ano, funcionamento será rotativo, tal como aconteceu no Natal e Ano Novo.

A+ / A-

As maternidades e blocos de partos vão passar a funcionar com plano de rotatividade nos três primeiros meses do ano, assegurou esta quarta-feira à Renascença e à Lusa o diretor executivo do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Fernando Araújo diz que a ideia é repetir o modelo usado no Natal e fim de Ano, por forma a garantir mais estabilidade às gravidas.

“O que está preparado para o primeiro trimestre é mantermos esta abordagem de suspensão da atividade rotativa em articulação”, explica.

Segundo o CEO do SNS, o objetivo “é sempre termos, na mesma área geográfica, uma resposta consistente e evitar que as grávidas andem a ter que perceber se aquele local vai estar aberto ou não, até à última hora, até ao último dia”.

“É possível, com alguma estabilidade, sabermos exatamente isso e isso vai ser colocado. E vamos acima de tudo, já com base nisso, preparar o verão, quer dizer, o verão prepara-se no inverno”, acrescenta.

O plano está delineado e deverá ser conhecido até 15 de janeiro, garante.

Já em relação à “operação Nascer em Segurança no SNS”, em funcionamento nos últimos dois fins de semana de 2022, Fernando Araújo faz um balanço positivo, assegurando que a operação decorreu sem falhas.

“Todos os locais que estava previsto funcionar funcionaram de forma ininterrupta. Não houve problemas de excesso de procura, não houve problemas de acesso global ao sistema. O INEM trabalhou de forma normal, sem nenhum constrangimento. Houve previsibilidade, houve estabilidade e houve, acima de tudo, confiança não só dos utentes, mas dos próprios profissionais”, assinala.

O diretor executivo do SNS reúne-se no Infarmed, no dia 10 de janeiro, com INEM, a rede de hospitais públicos e ARS para avaliar os resultados da operação de Natal e de Ano Novo e preparar uma “nova fase” do plano de resposta para as maternidades.

[atualizado às 13h52]

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+