Tempo
|
A+ / A-

Ministra defende modelo de financiamento das universidades justo e transparente

30 dez, 2022 - 20:44 • Lusa

A ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior sublinhou que o modelo de financiamento das universidades não é revisto desde 2009 e assenta numa fórmula que não está atualizada e prejudica 15 instituições ao nível nacional.

A+ / A-

A ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, disse esta sexta-feira que a reformulação do modelo de financiamento das universidades vai considerar as "especificidades de insularidade", assegurando que todas as instituições vão dispor de apoio justo e transparente.

"Vamos ter um modelo de financiamento que vai ser transparente, que vai ser acordado com os senhores reitores, com os presidentes dos politécnicos, que vai envolver todas as associações académicas", afirmou, reforçando que "o modelo vai ser transparente e vai ser justo".

Elvira Fortunato falava no âmbito de uma reunião com a equipa reitoral da Universidade da Madeira, no Funchal. .

"Todas essas questões [relacionadas com a majoração do financiamento das universidades insulares] acabam por deixar de ter validade, porque, sendo um modelo transparente e justo, acho que esses problemas deixam de existir", declarou. .

A ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior sublinhou que o modelo de financiamento das universidades não é revisto desde 2009 e assenta numa fórmula que não está atualizada e prejudica 15 instituições ao nível nacional.

"Neste novo modelo de financiamento é evidente que a Universidade da Madeira, assim como a Universidade dos Açores, com todas as suas especificidades de insularidade, será tida em linha de conta", disse. .

A Universidade da Madeira reivindica recorrentemente a majoração do seu orçamento e critica a disparidade de verbas face à congénere açoriana. .

Em 2023, a instituição madeirense vai receber 13,6 milhões de euros de dotação do Orçamento do Estado, ao passo que a Universidade dos Açores receberá 19,2 milhões de euros, mais 6,8 milhões.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+