Tempo
|
A+ / A-

Mau tempo. Vodafone com "apenas alguns constrangimentos" com maior incidência na Grande Lisboa

13 dez, 2022 - 19:09 • Lusa

Anteriormente, fonte oficial da Altice Portugal tinha dito à Lusa que, "apesar das condições atmosféricas muito adversas que se estão a sentir e se fizeram sentir nas últimas horas, neste momento não se verificam afetações significativas nas infraestruturas e serviços do Meo".

A+ / A-

A Vodafone Portugal "registou apenas alguns constrangimentos pontuais" devido ao mau tempo, "com maior incidência na zona da Grande Lisboa", disse hoje à Lusa fonte oficial da operadora de telecomunicações.

Anteriormente, fonte oficial da Altice Portugal tinha dito à Lusa que, "apesar das condições atmosféricas muito adversas que se estão a sentir e se fizeram sentir nas últimas horas, neste momento não se verificam afetações significativas nas infraestruturas e serviços do Meo".

Registam-se "apenas situações residuais e pontuais", rematou a Altice Portugal.

Já a NOS esclarece, em comunicado, que "a situação está controlada" e que "o impacto do mau tempo nos serviços é pouco expressivo".

"Registaram-se ao final da noite / início da manhã de hoje falhas pontuais originadas por falta de energia ou inundações, em algumas das zonas mais afetadas pela precipitação, como Lisboa e Vila Real", acrescenta a nota.

A chuva intensa e persistente que caiu de madrugada causou hoje centenas de ocorrências, entre alagamentos, inundações, quedas de árvores e cortes de estradas nos distritos de Lisboa, Setúbal e Portalegre, onde há registo de vários desalojados.

Na zona de Lisboa, a intempérie causou condicionamentos de trânsito nos acessos à cidade, que levaram as autoridades a apelar às pessoas para permanecerem em casa quando possível e para restringirem ao máximo as deslocações.

No distrito de Santarém, a chuva fez aumentar os caudais do rio Tejo, levando a Comissão Distrital de Proteção Civil a acionar o Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo, dado o risco "muito significativo" de galgamento das margens do rio. Nesta bacia hidrográfica e na do Douro foi ativado o alerta amarelo.

Em Campo Maior, no distrito de Portalegre, a zona baixa da vila ficou alagada e várias casas foram inundadas, algumas com água até ao teto, segundo a Câmara Municipal, que prevê acionar o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil.

[notícia atualizada às 20h40 com comunicado da NOS]

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+