Tempo
|
A+ / A-

TAP confirma contratação de amiga da CEO da empresa. Mas refuta críticas de influência na candidatura

17 out, 2022 - 22:23 • Pedro Valente Lima

Isabel Nicolau Silva é a nova diretora de Melhoria Contínua e Sustentabilidade da companhia aérea, mas a sua relação próxima com a CEO da TAP e alegada falta de currículo na aviação tem sido alvo de críticas.

A+ / A-

A TAP confirma a contratação de amiga da presidente, mas refuta críticas de interferência na candidatura de Isabel Nicolau Silva para o cargo de diretora de Melhoria Contínua e Sustentabilidade. A notícia foi avançada esta noite pela TVI.

Em nota enviada à Renascença, a companhia aérea salienta que na contratação, "a cargo da administradora do Pelouro e levada a cabo pela Direção de Recursos Humanos, foram considerados outros candidatos, tendo-se optado pela que foi considerada mais adequada às funções".

A companhia nega qualquer envolvimento da CEO, Christine Ourmières-Widener, esclarecendo que a presidente "conhecia" Isabel Nicolau Silva, mas que "não seria justo que a sua candidatura fosse desconsiderada apenas por existir esse conhecimento".

A alegada falta de currículo na aviação da nova diretora e as suspeitas de interferência da CEO nesta contratação foram alvo de duras críticas dentro da empresa, tal como foi noticiado pela TVI. O Sindicato dos Pilotos de Aviação Civil diz mesmo ter sido "a gota de água" da administração liderada por Ourmières-Widener.

No entanto, a TAP garante que Isabel Silva é "a melhor opção para o lugar". "Terá a cargo também as áreas de eficiência de processos e de gestão de património imobiliário, sendo Engenheira Civil de formação e com experiência na área, tendo transitado de uma empresa do setor", destaca a mesma nota.

O sindicato de pilotos havia ainda avançado um salário de 15 mil euros mensais. A companhia diz que esse valor "não corresponde à realidade, sendo substancialmente inferior", mas não avança números concretos.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Mais um
    18 out, 2022 Escandalo 18:14
    Escândalos semana sim, semana sim, mas nada ou quase nada acontece

Destaques V+