Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Ministério Público

Duas pessoas indiciadas por roubo de catalisadores em Lisboa e arredores

06 out, 2022 - 13:25 • Lusa

Um dos arguidos encontra-se em prisão preventiva.

A+ / A-

O Ministério Público acusou dois arguidos pelo furto de catalisadores, sendo que um deles está indiciado de 14 crimes de furto qualificado, cinco deles na forma tentada, informou esta quinta-feira a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

Segundo adianta a PGDL, o outro arguido foi acusado de um crime de furto simples, agravado por reincidência.

De acordo com a acusação, resulta "suficientemente indiciado que um dos arguidos, pelo menos no período entre setembro e dezembro de 2021, e de forma regular, se dedicou à subtração de componentes de veículos automóveis estacionados na via pública, designadamente catalisadores".

Para tanto - indica o Ministério Público - aquele arguido, na maioria das vezes juntamente com o outro arguido ou com outros elementos integrantes do grupo, percorria as vias públicas de Lisboa e dos concelhos limítrofes, abeirando-se de veículos automóveis aí estacionados e, com recurso a uma rebarbadora, retirava os respetivos catalisadores.

Após consumar o furto, "procedia à venda daqueles componentes a recetadores que operam num mercado paralelo, assegurando assim o seu sustento e estilo de vida", refere ainda a acusação.

Um dos arguidos encontra-se sujeito à medida de coação de prisão preventiva.

A investigação foi dirigida pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+