Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

CONFERÊNCIA "EM NOME DO FUTURO"

Ramos Pinheiro. "É uma responsabilidade nossa deixar um país melhor do que aquele que recebemos”

29 set, 2022 - 10:17 • Diogo Camilo

Administrador do Grupo Renascença aponta que é necessário “desígnio, visão e ambição”, mas realça que os problemas dos jovens são também problemas das gerações atuais.

A+ / A-

Deixar aos jovens um país melhor. No início da conferência “Em Nome do Futuro: Os Desafios da Juventude”, o administrador do Grupo Renascença sublinhou que é os problemas do jovens “são também um problema das gerações atuais” e que analisar as questões ligadas à juventude “é também “sonhar um país melhor”.

"Ouvir, refletir e analisar, propor e inovar as questões que estão ligadas à juventude é também sonhar um país melhor e olhar para o futuro com essa visão de esperança. Os problemas da juventude são um problema dos jovens, mas também um problema das gerações atuais”, disse na mensagem de boas-vindas no Centro Cultural de Belém.

Em substituição do presidente do Conselho de Gerência do Grupo Renascença Multimédia, D. Américo Aguiar, que se encontra em Roma, com o Papa Francisco, José Luís Ramos Pinheiro falou no “especial empenho” na Jornada Mundial da Juventude, que decorrerá em Lisboa no próximo ano.

“É uma responsabilidade nossa deixar um país melhor do que aquele que recebemos. Se há uma economia que mata, é preciso encontrar uma economia que salve”, afirmou José Luís Ramos Pinheiro, indicando que é necessário “desígnio, visão e ambição”.

“É por isso que essa parceria entre Renascença e Santa é uma sinergia criativa que é sinónimo de mudança", fazendo referência ao Prémio de Jornalismo Jovem, cujos trabalhos se dedicaram à temática da juventude.

Esta é uma conferência organizada conjuntamente pela Renascença e a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+