Tempo
|
A+ / A-

Portalegre vai criar quase 200 novas camas para estudantes

20 set, 2022 - 13:20 • Lusa

O investimento rondará os oito milhões de euros e quase dobrará o atual número de camas na cidade. Entre a ampliação das residências já existentes e a criação de novos espaços, espera-se que os projetos fiquem concluídos ainda em 2023.

A+ / A-

O Instituto Politécnico de Portalegre (IPP) e a câmara municipal vão criar cerca de 200 novas camas para estudantes deslocados, num investimento que ronda os oito milhões de euros.

Em comunicado enviado à agência Lusa, o IPP explica que vai investir sete milhões de euros para criar 170 novas camas para estudantes deslocados, numa iniciativa inserida no Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior (PNAES).

Na sequência deste financiamento do PNAES, o IPP considera que foi dado um “passo fundamental” para a concretização das novas residências de estudantes e para desenvolver as obras de ampliação da residência já existente no bairro dos Assentos, em Portalegre.

No documento, a instituição explica que vai avançar com a construção de uma residência no Palacete do Visconde dos Cidraes, espaço que vai albergar “79 camas”, esperando ainda desenvolver uma obra de adaptação num edifício também no centro de Portalegre, que permitirá disponibilizar mais nove camas.

“No que se refere à ampliação da residência existente, no bairro dos Assentos, está projetado um novo edifício que reunirá as condições para que sejam instaladas mais 82 camas, estando ainda prevista a beneficiação de toda a atual infraestrutura”, pode ler-se ainda no documento.

Fonte do IPP disse à Lusa que as três obras devem arrancar no início de 2023, prevendo-se que estejam concluídas ainda no decorrer do próximo ano.

Também no âmbito do PNAES, a Câmara de Portalegre vai avançar com a requalificação, ampliação e adaptação de um edifício no centro histórico para criar uma residência de estudantes que englobará um total de 24 camas.

Este projeto do município conta com um investimento total superior a 858 mil euros, cofinanciado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), num valor superior a 783 mil euros.

“Houve inúmeras candidaturas [PNAES] a nível nacional e a nossa ficou em terceiro lugar”, sublinhou o vice-presidente da Câmara de Portalegre, António Casa Nova.

No conjunto, estes projetos que vão ‘nascer’ em Portalegre somam 194 novas camas para estudantes.

O autarca responsável pelo pelouro da Educação indicou que, após a conclusão dos projetos do município e do IPP, aquela cidade ficará dotada de um total de “395 camas” para estudantes do ensino superior, incluindo também as já existentes.

De acordo com António Casa Nova, a obra que o município vai desenvolver é para ser executada “durante o ano de 2023”, devendo a inauguração decorrer ainda no próximo ano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+